Minha pequena, Grande Mulher - DNA

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Para Amar e Proteger
Simone Fraga
Qualis Editora
ISBN:9788591659401
Ano:2015
Páginas: 336


Sinopse

Minha pequena, grande mulher - Nem mesmo uma infância sofrida, cheia de abusos impediu que Júlia se tornasse uma mulher forte e independente, a frente dos negócios da família. Mas, o passado retorna e traz com ele a melhor e a pior parte de sua história...
Lucas sempre protegeu a amiga de infância e por ela se apaixonou em segredo, um sentimento que só fez crescer durante todos esses anos, e nem mesmo a distância a fez diminuir. Quando o maior pesadelo de Júlia retorna, ele fará de tudo para mantê-la a salvo, de preferência ao seu lado e na sua cama.
Mas será que Júlia estará preparada para se entregar a um novo Lucas, que tem desejos e preferências que podem assustá-la? O amor, a confiança, o respeito e proteção, sentimentos que envolvem essa relação, serão fortes o suficiente para resistir e vencer o passado, e a violência que ela ainda terá que enfrentar?


Resenha por Ver Sobreira

Estou feliz porque a cada dia que passa, mais e mais autores nacionais estão galgando espaços e conseguindo que seus livros saiam da autopublicação e entre em uma editora. Claro que a autopublicação é uma dádiva, porém conseguir uma editora aumenta a possibilidade de distribuição. 

A mais nova editora do mercado é a Qualis Editora que vem lá do sul e traz autoras nacionais conhecidas do público que está eternamente online.. O livro o qual vou falar recebemos da parceria desenvolvida entre o blog e a editora neste ano. Não conheço a autora e este é o primeiro livro que estamos lendo dela. O trabalho de editoração do livro está muito legal, uma ótima letra para leitura. A única ressalva trata-se da gramatura do papel que deixa um pouco a desejar, pois a impressão está acentuada e, é possível ver mais que o normal do impresso na folha de verso.


 DNA do Livro


Sobre a temática: Romance contemporâneo, em que as relações interpessoais são um dos principais focos da narrativa. Violência doméstica e abusos físicos e psicológicos também estão inclusos na temática desenvolvida por esta autora e há também muitas cenas sensuais

Quem são os personagens principais? Os protagonistas são Lucas e Júlia que se conhecem desde muito cedo e ficaram um longo período de tempo separados por diversas circunstância da vida. A protagonista não convence muito como uma mulher forte e independente a qual a sinopse se refere. O personagem Lucas carece de certa profundidade, e também não convence como dominador. Há outros personagens neste livro, como destaque temos Amarílis, uma personagem interessante, é irmã de Lucas, temos Jony, grande amigo dele, e outros que pelo visto terão livros próprios. Mas a  pequena Juju, filha  de Lucas, fruto de um relacionamento mal sucedido, é cativante.

"Lucas virou a cabeça e olhou fixamente para a menina. Ela não mudou nada, como sentiu saudades dessa rebeldia, do seu gênio forte e sua determinação... Seria um desafio cuidar dela, mas se o desafio for Júlia, seria o melhor desafio da sua vida, com certeza."

A história do livro é ....É a história de uma moça aparentemente  forte e que quer ser uma grande mulher. Seu passado foi complicado, - e seu presente não será tão fácil e simples   - , pois seu inicio de vida é recheado de abusos físicos, psicológicos.Viu a mãe ser abusada diversas vezes, e por fim morrer. Júlia. E temos também um homem que há anos ama essa mulher em segredo, ficou um longo período fora do país, pois seus pais quiserem o afastar de todos os problemas que sua relação com Júlia trazia. Lucas. Agora ele está de volta ao Brasil e seu principal objetivo é proteger Júlia e finalmente fazê-la dele. Porém muitas perigos irão interferir nesta relação e eles precisarão de todos as forças para combater o mal que está por vir e ao final concretizar este amor.
 "Eu não posso perdê-la agora que nos encontramos, não depois de passarmos uma vida inteira gostando um do outro sem revelar esse sentimento. Foi tão difícil estarmos juntos, tivemos que lidar com esse trem que vem nos atropelando toda vez que achamos que acabou e que vamos poder viver nossa vida, como pessoas normais. Sinto-me impotente, não posso fazer nada para tê-la nos meus braços, daria tudo que tenho para que ela não tivesse que passar por isso."

O principal conflito do livro, ou seja, o conflito central.... O conflito que considerei principal são os problemas do passado de Júlia que irão estar presente constantemente na narrativa. Ela tem um padrasto que é o a mola propulsora de todos os seus problemas. É muita informação eu diria, mas esses conflitos dão o tom a narrativa.

Situações que aconteceram na história que a tornam interessante... Não há neste livro exatamente situações interessantes, o que existe é muito drama, violência, erotismo, amor. Uma parte não compensa a outra já que o livro tem duas tramas bem marcadas. Às vezes as situações parecem um pouco superficiais e em outros momentos carregadas de excessiva dramaticidade. Achei que a parte erótica, faria diferença em relação as tramas relacionadas as pessoa que querem destruir  Júlia, e  que de certa forma atingirá Lucas. Em minha opinião quem segurou um pouco a narrativa foi a personagem Juju, filha de Lucas, os protagonistas não são  tão carismáticos. Faltou uma conexão de personagens, apesar de eles se declararem apaixonados desde sempre, faltou  aquela empatia que conquista o leitor.  Talvez pelo fato das situações sucederem rapidamente e se perderem por conta de muitas informações.

O autor e como ele conduz a história... Percebi que a autora teve dificuldades de manter as tramas que criou por muito tempo, e olha que foram muitas.  As situações ocorrem de forma muito rápida. Em minha opinião há uma problema de narração ao optar por manter os pensamentos de Lucas e Júlia em paralelo a uma  narração em terceira pessoa, não foi conveniente. Neste sentido, a  autora criou uma certa confusão para um leitor menos observador e apurado. Seria mais eficaz se tivesse aderido a narração em primeira pessoa, um capítulo para cada protagonista, tendo os dois pontos de vistas. A forma como ela escreveu a narrativa quebra demais o ritmo da leitura e em dados momentos torna-se cansativo e faz parecer que o livro é interminável. 

O que mais gostei do livro... A personagem Juju, como já observei acima, ela segurou um pouco a narrativa, esta de acordo com a idade e tem tiradas dentro de seu universo. Ela aceitar imediatamente  Júlia foi um pouco inverossímil, mas não tão fora do padrão narrativo. A ideia central do livro é boa e aborda uma temática não muito explorada e isso gostei. 

"Por que você está chorando? Está com dor? Vovó tem um remedinho.'' Ela chega pertinho do meu ouvido e fala baixinho'' O beijinho do papai cura tudo.'' Eu dou uma risadinha. ''Verdade, eu sei disso.'' Falo no ouvido dela e respondo alto sua pergunta, depois de ter passado um pouco o choque.'' Você não vai acreditar, mas meu nome também é Júlia.''

O que não gostei mesmo... Não gostei da semelhança demasiada com 50 Tons de Cinza, houve momentos em que o personagem Lucas compilou as palavras do Sr. Grey.  

" - Nós não podemos, pelo menos não agora e dessa forma. Você precisa conhecer mais a meu respeito, tenho alguns gostos peculiares para relações íntimas e você precisa saber se está disposta a compartilhar comigo desses gostos, antes da gente se relacionar."
Não sou contra os autores "imitarem", mas o livro pecaria menos se a autora fosse uma pouco mais autoral, mas ainda sim foi uma opção dela. Sei que a fórmula 50 Tons impulsionou o boom literário erótico aqui, apesar de já ter autoras que escreviam, mas poderia ter sido minimizado. Ela criou um trama central com boas perspectivas, mas no quesito romance erótico deixou a desejar.

Em suma, o trabalho editorial está bem legal, a história tem seu valor, por isso os convido a leitura e  a tirar suas próprias conclusões. CONFIRA. Vou dar três pictogramas mesmo concordando que a narrativa está um pouco abaixo da média, pois carece de alguns elementos.

Cotação: 






Verônica Sobreira - Formada em Letras, especializando-me em Crítica Literária e Produção Editorial. Nunca pensei em ser escritora, e sim em ser "expert"  em escrita. Amo ler desde sempre, leio de tudo um pouco, porém adoro a literatura de ficção sobre anjos. Consigo ler mais de dois livros ao mesmo tempo. O blog além de divertimento, é a extensão do meu trabalho que levo muito a sério - Administradora do Blog

8 comentários :

  1. Oi, Verônica!
    Também fico muito feliz em ver novos autores brasileiros se destacando. Não curto muito esse gênero erótico, e confesso que a história do livro não me conquistou. Uma pena a autora não ter conseguido criar uma narrativa gostosa e que não deixasse o leitor com essa impressão de que a história não teria fim.

    ResponderExcluir
  2. É complicado quando uma história não pega a gente daquele jeito, sabe? Quando os personagens nos cativa tanto, que por mais que uma ou outra situação não nos agrade, acabamos relevando... E se uma história não é muito boa, às vezes, a narrativa ajuda.

    Resumindo, pelo que vejo, o livro não tem tipos de personagens que façam com que a história nos cative e muito menos uma narrativa que nos prenda.

    Beijos

    http://ventoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Acho importante que surjam novas editoras no mercado que deem mais oportunidades aos autores nacionais, pois é sempre muito bom vê-los fazendo sucesso no nosso país.
    No entanto, o livro em questão não me interessou muito, principalmente porque o casal principal não convenceu você, assim como o amor entre eles. Imagino que há grandes chances desses personagens também não me convencerem e isso costuma ser algo que me incomoda muito durante a leitura.
    Outro fator que me desanimou em relação ao livro foi essa semelhança com 50 Tons de Cinza que você citou. E como eu não tenho interesse nem mesmo nos livros dessa série, imagino que não vá gostar muito de uma história que trate dos mesmos elementos de maneira parecida.

    ResponderExcluir
  4. Olá Verô!
    É muito legal ver os autores nacionais crescendo. Poxa que pena que os personagens não convenceram. Foi a primeira resenha desse livro que foi negativa. A maioria gostou, mas não é por isso que você possa dar sua opinião. Eu ia solicitar esse livro a editora, mas agora vou dar um tempo e ver outro. Adorei a resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Já li esse livro e também achei bastante semelhante com 50 Tons de Cinza, mesmo assim gostei muito da história.

    ResponderExcluir
  6. Desde que vi essa capa pela primeira vez ,achei uma graça.
    E que bom ficar sabendo que as editoras estão mais ligadas nos autores nacionais.
    Pena que a trama não tenha te surpreendido tanto.

    ResponderExcluir
  7. Oi Vê,
    Serio mesmo que tem essa semelhança com 50 Tons? Poxa, desanimei... nem é por causa de 50 Tons (eu particularmente amei!) é pelas repetições... e dou total apoio aos autores nacionais, mas precisa inovar pra vencer nesse mercado tão exigente que é o editorial... num momento tem-se num monte de leitoras vorazes matando e morrendo por um título, num outro momento nem faz tanto sucesso assim... eu acho que depende um pouco da inovação...
    Outra coisa que se torna repetitiva são os conflitos... Mas enfim...
    Sobre o livro eu acho que leria, mas não seria uma prioridade... outros passariam na frente...
    Um super abraço!

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Também fico muito feliz em saber que os autores brasileiros estão ganhado mais espaço, o livro me pareceu bom, quero dar uma olhada pra ver se gosto !!!

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique