Coluna da Leila - Valentes

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Maiteí, índios
Mais uma escrita especial na Coluna da Leila.



                                                                             VALENTES

Meu carinho aos que amaram demais, em um mundo em que se ama de menos e por pouco tempo. Minha admiração aos que desafiaram as regras de uma família, de um grupo, de uma época, de seu próprio coração – quando ele ainda tinha regras. Minha consternação aos que foram quem eram, ainda que tivesse lhes custado quase tudo. E quase sempre custa... Minha lembrança aos que tentaram o impossível, aos que fizeram da palavra amor uma viagem suicida em busca da felicidade distante. Minha rosa branca aos que, por não saberem amar de menos, amaram demais. E sempre, e cada vez mais, na escuridão dos dias previsíveis. Meu desejo de paz, aos que amaram as pessoas erradas na hora errada e do jeito errado – e amaram... Só os valentes erram o bastante para amar de verdade. Só os que amam de verdade não entendem o mundo, porque o transcendem... e o inventam.


 (Do meu livro A Queda da Bastilha) - Disponível em: www.saraiva.com.br / www.livrariacultura.com.br

8 comentários :

  1. Nossa, que lindo!! Realmente, amar de verdade requer muita coragem e valentia. Confesso que não conhecia o livro, mas já dei uma pesquisada aqui e me interessou muito.

    ResponderExcluir
  2. Que citação linda.
    O amor tudo espera e tudo suporte. É o sentimento mais sublime que o ser humano pode ter.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Realmente, os valentes são os que amam e que, por assim os fazerem, são chamados de loucos.

    Amei as palavras da Leila.

    Parabéns!

    http://ventoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito dessa coluna e das palavras da autora.
    Concordo que é preciso muita valentia para desafiar as regras e ser você mesmo em todos os momentos. E ainda mais valentia ainda para se entregar verdadeiramente ao amor.
    Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  5. Nossa o livro parece ser ótimo super emocionante, fiquei bastante interessada em ler!

    ResponderExcluir
  6. Amei,amei,amei!
    Principalmente o trecho "Meu desejo de paz ,aos que amaram as pessoas erradas na hora errada e do jeito errado- e amaram..."

    ResponderExcluir
  7. A escrita da Leila é muito reflexiva, adoro sua coluna!!! Como o amor é um sentimento intenso, e as vezes leve!!! As vezes se ama e não é correspondido, é amado e não corresponde... mistura-se os sentimentos com muita facilidade... concordo com ela quando ela diz: "Só os valentes erram o bastante para amar de verdade." Amor é isso mesmo, acertos e erros, entrega e desilusão... e assim vão se construindo as relações...
    Parabéns pelo texto, sempre um primor!!
    Um super abraço

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Adorei a ideia da coluna e o livro escolhido já conhecia o livro e gostei muito dessa citação, com certeza o amor e esse sentimento doido "Só os que amam de verdade não entendem o mundo, porque o transcendem... e o inventam".

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique