Mar da Tranquilidade

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Sea of Tranquility
Katja Millay
Editora Arqueiro

Tradução:Carolina Alfaro
ISBN: 9788580413250
Ano:2014
Páginas:368


Sinopse
Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar.
Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.
A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.
Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances



Resenha por Ver Sobreira

(...) Eu não parei de falar imediatamente. Falei até o dia em que me lembrei de tudo o que aconteceu, mais de um ano depois. Esse foi o dia em que me calei. Não foi um subterfúgio nem uma tática. Não foi psicossomático. Foi uma decisão. E eu a tomei. (...) Nastya pg. 198

Eu não sei o que falar sobre este livro. São tantas palavras para descrever esta história, que de certa forma nada que escrever aqui fará jus a uma das estreias mais brilhantes da literatura estrangeira. Este é o primeiro livro de Katja Millay e ela estreou com os dois pés bem fincados no chão. Uma história de tirar o fôlego e deveras emocionante. Dois jovens, duas vidas despedaçadas pelos acontecimentos a sua volta. Ao se encontrarem eles parecem querer a todo custo se reconstruírem, porém terão que lidar com um inimigo poderoso: eles mesmos. Nastya e Josh para lidar com o passado e terem um futuro precisam combater a si mesmo para entender a vida, as perdas, as tristezas e descobrirem um mundo de possibilidades. Confira Mar da Tranquilidade.

Nastya perdeu a voz e muito mais em sua vida. Por isso ela decidi se afastar da família e vai morar em outra cidade em companhia da tia mais nova, Margot. Ela precisa de um recomeço e estar perto de quem ama não está ajudando-a a superar o que aconteceu. Ela sente que não  é mais a mesma pessoa. A vida de Josh é cercada de perdas, praticamente ele não tem mais ninguém em sua família, a não ser seu avô que logo partirá também. Por conta dessas perdas ele evita ao máximo envolver-se com quem quer que seja. Porém no dia em que conhece a nova aluna de seu colégio, a  menina misteriosa e silenciosa, mais que de alguma forma parece gritar algo para o mundo,  sua vida nunca mais será mesma.

(...) Sobreviver. É o que estou fazendo agora e não tem sido tão horrível quanto eu esperava.(...). Ninguém teve ainda grande oportunidade de socializar, então consegui passar despercebida até a hora do almoço e agora é o grande teste. (...) Nastya
É muito bom quando você pega um livro que te indicam, lê e constata tudo que a pessoa te disse. Quando vi este lançamento da editora Arqueiro fiquei pé atrás, porque o nome não me convenceu e a autora não conhecia. Uma amiga indicou, disse: "lê , pois já li e fiquei sem palavras". A história de Nastya e Josh é uma daquelas tão próxima, tão verossímil que é impossível não se conectar com as dores destes dois jovens. As perdas da vida de cada um, se juntam em um só momento e eles precisam reaprender a viver, ser feliz e acreditar. Ao se conhecerem não é necessário palavras para se comunicarem e descobrirem o quanto tem em comum, apesar que no começo Nastya dá nos nervos de Josh.

(...) O silêncio persiste. Não sei por quanto tempo ela planeja ficar aqui, pairando, observando. É como ter um fantasma na garagem. Sinto como se estivesse sendo assombrado. Com todos os mortos à minha volta, seria de se esperar que algum deles continuasse aqui.(...) Às dez e meia da noite, a fantasma se levanta, limpa a serragem da calça com a mão boa e torna a desaparecer. (...)
 Katja Millay estreia de forma primorosa com uma narrativa sem par. Narrado em primeira pessoa, temos Josh e Nastya alternando seus momentos de angústia e hesitação e os pequenos momentos de felicidade que os dois capturam um do outro ou constroem para si. Eles precisam primeiro de um mundo particular, onde somente eles se entendam para retornarem ao mundo livres dos fantasmas do passado. A medida em que a história se desenvolve  vamos ficando cada vez mais cativados e comovidos  e ao mesmo tempo felizes pelos momentos perfeitos de um amor que está nascendo em meio a  turbulência e caos interiores.

 (....) Naquele momento, eu sei o que ele me deu, e não é uma cadeira. É um convite, uma mensagem de boas-vindas, a confirmação de que sou aceita aqui. Ele não me deu algo para me sentar. Ele me deu um lugar. (...) 
A história é muito bem estruturada e tem muitos personagens interessantes. Quando tudo começar a fugir do controle entra em cena Drew, um cara irresponsável, namorador, boa-pinta que faz um bando de coisas erradas, mas que é um grande amigo de Josh desde sempre, e torna-se grande amigo de Nastya. Ele é o primeiro a perceber que existe algo de especial na relação dos dois, e quando o mundo deles for fragmentado por revelações é Drew que ajudará Josh a se manter coerente e buscar uma solução. Ainda temos Clay, Sarah, a mãe de Drew que é muito perspicaz, a tia de Nastya, Margot e alguns outros.

 (...) Drew e eu nos sentamos no canto mais distante. Eles podem reconhecer isso ou não, mas também me encaixo nessa categoria. Ela fez questão disso, por mais que eu preferisse dizer o contrário. (...) Isso não pode acontecer de novo - digo. Não consigo. Não era para eu passar por isso de novo. Já tinha acabado. Todos já se foram. Todos... partiram. E aí ela... Por quê? O que eu fiz de tão errado? Por que colocá-la  na minha vida só para depois tomá-la de mim? Sei que Drew quer me dizer para não pensar deste jeito, mas nem consegue se obrigar a dizer isso.(...)

Em suma eis aqui uma história que me deixou extasiada como há muito tempo não ficava e que quanto mais falar dela, vou acabar contando tudo. Katja Millay não nos decepciona desde a primeira até a última página. A narrativa é densa, forte, poderosa como uma boa história de amor e tragédias. Josh e Nastya necessitam de uma segunda chance para serem felizes e eles mesmos precisam  ser capazes de produzir isso, e renascer. RECOMENDADÍSSIMO. Deixo para Nastya e Josh  a música Life is beautiful do The Afters



"Living and dying
Laughing and crying
We have the whole world
Or have nothing
I know there are long nights
But we'll make it
With every sunrise
Comes a new light"

Vivendo e morrendo
Rindo e chorando
Temos o mundo inteiro
Ou não temos nada
Eu sei que há longas noites
Mas nós vamos fazer isso
Com cada amanhecer
Vem uma nova luz

Cotação:

Verônica Sobreira - Formada em Letras, especializando-me em Crítica Literária e Produção Editorial. Nunca pensei em ser escritora, e sim em ser "expert" em escrita. Amo ler desde sempre, leio de tudo um pouco, porém adoro a literatura de ficção sobre anjos. Consigo ler mais de dois livros ao mesmo tempo. O blog além de divertimento, é a extensão do meu trabalho que levo muito a sério - Administradora do Blog

10 comentários :

  1. Oi Ver, que resenha primorosa amiga.
    Eu não me interessei por este livro, não sei se pela capa, ou se pela sinopse, mas não senti vontade de ler.
    Sua resenha, que é a primeira que leio dele, me deu uma outra ideia do que esperar da história e conseguiu me deixar curiosa. Vou colocar na minha lista de desejados e logo que possível estarei conferindo. Espero que a história possa me tocar o tanto que tocou você.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Vê, nunca tinha passado na minha cabeça ler este livro, depois de ler sua resenha fiquei curiosa. Vou colocar na lista dos Desejados.
    Parabéns pela resenha, amei os quotes que separou e adoro quando a narrativa é alternada.

    Beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Verônica,
    é maravilhosa a sensação,quando gostamos tanto assim de um livro,não é?!
    Não imaginava que esse livro tivesse um trama tão envolvente.

    Fiquei curiosa!

    ResponderExcluir
  4. Já vi resenhas anteriores, e sinceramente achei meio chatinho o modo em que a autora fez a protagonista, parece aquelas personagens "coitada", mas como é uma narrativa meia dramática e triste, com certeza eu queria ler, gosto de me sentir fora da minha zona de conforto com livros, mas de uma maneira boa nas leituras do dia a dia quero ler e espero que a história seja boa como foi para você.
    Beijos Verônica, ThaynáQ.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Verônica.

    Amei a premissa do livro e já o coloquei em minha lista de desejados. Sua resenha me deixou muito, muito curioso mesmo! Espero poder adquirir meu exemplar logo para sanar essa vontade que estou de saber mais sobre o enredo, haha!

    Até mais,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oii :}
    Ah, é realmente uma delícia quando um livro indicado excede as nossas expectativas! Eu quando vi esse pela primeira vez também não dei muito bola, mas depois das resenhas (super positivas) que eu li, a curiosidade falou mais alto .. Pelo que vi é mais uma história sofredora do que um romance, que era o que eu imaginava. Não vejo a hora de conhecer o mundo da Nastya, ela é uma protagonista bem intrigante!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ola!

    Faz tempo que estou namorado este livro!
    Mas ainda não li ele, infelizmente. Pois a historia me fez criar muuuito curiosidade
    de me aprofunda totalmente nela, sem duvidas!
    A capa achei simples, mais tudo haver com livro!

    ResponderExcluir
  8. Nossa já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse e pela capa que achei linda e muito criativa, cada resenha que leio sobre ele me deixa ainda mais ansiosa pra conferi essa história que parece ser maravilhosa, vejo todo mundo falando super bem desse livro.

    ResponderExcluir
  9. Quando vi esse livro nos lançamentos já me chamou atenção, todas as resenhas que li foram super positivas. Fiquei bastante encantada por ele, quero muito lê-lo, E depois de mais essa resenha percebi que preciso urgentemente ler esse livro.

    ResponderExcluir
  10. Que livro maravilhoso :) amando todos os personagens.

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique