Perdendo-me

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Losing it
Cora Carmack
Editora Novo Conceito

Tradução: Ana Death Duarte
ISBN:9788581635279
Ano:2014
Páginas:288

Sinopse
VIRGINDADE. Bliss Edwards vai se formar na faculdade e ainda tem a sua. Chateada por ser a única virgem da turma, ela decide que o único jeito de lidar com o problema é perdê-lo da maneira mais rápida e simples possível com uma noite de sexo casual. Tudo se complica quando, usando a mais esfarrapada das desculpas, ela abandona um cara charmosíssimo em sua própria cama. Como se isso não fosse suficientemente embaraçoso, Bliss chega à faculdade para a primeira aula do último semestre e... adivinhe quem ela encontra?


Resenha por Ver Sobreira

(...) Meus olhos sempre eram atraídos para os de Bliss durante essa cena. Ela estava adorável e cheia de alegria, e eu precisava de todo meu foco para não ir correndo até ela.(...)

Particularmente gosto muito do subgênero New-Adult, as histórias são incríveis, os personagens são cativantes e carismáticos. Os elementos são quase sempre os mesmos, um probleminha ali, algo que impede a vida de deslanchar aos vintes poucos anos, porém às vezes algumas histórias não se encaixam. Em Perdendo-se  de Cora Carmack, a história de Bliss e Garrick  além da virgindade ser o assunto principal, tudo mais é clichê,  não que isso seja o problema, pelo contrário, mas faltou um algo mais na narrativa. Não é ruim, mas já li melhores. Ou talvez espera-se algo mais já que vi muitos comentários quando esse livro foi lançado, mas tudo bem. Confira minhas impressões.


Falta pouco para Bliss Edwards se forma, depois de quatro anos de faculdade terá que ceder aos anseios do que está por vir. Porém além dessa preocupação o que mais exaspera Bliss é o fato dela já está com vinte dois anos e ainda ser virgem. Como em breve o semestre irá terminar, sua amiga Kelsey decide que elas necessitam de uma noite de diversão e que está na hora de Bliss perder a virgindade. Ao sairem na noite, Bliss decide que não pensará em nada que vai fundo e se divertir. E ai ela conhece Garrick Taylor, que é perfeito, pois ele está lendo Shakespeare em um bar, e tem mais ele é britânico. Nada poderia ser melhor, porá na hora que que as coisas começam a esquentar, Bliss pula fora. Mas a verdadeira surpresa ainda está por vir e ela acontecesse cerca de 12 horas depois.

As coisas acontecem de forma bem rápida entre Bliss e Garrick, a única coisa que não acontece é sexo. E estas outras coisas além disso, irão interferir na situação dos dois e elas são mais importantes do que Bliss perder a virgindade neste momento. Ela quer ser atriz, mas o problema é a questão do controle que ela nunca consegue ceder. Garrick que já é ator, surge como um ponto de equilíbrio. Paralelamente a isso, a relação deles vai sofre certas influências destas questões, fora o fato do melhor amigo de Bliss, Cade está completamente apaixonado por ela.

O maior problema desta narrativa são os diálogos, por muitas vezes bobos e sem graças. Não conheço a autora, mas esperava mais por conta do gênero. Se bem que com relação a ser um New-Adult, ele não foge muito do lugar - comum destas narrativas. Talvez não tenha dado a devida atenção para a história, mas para mim um dos problemas foi a falta química entre os personagens, ou parecia ser forçado o entusiamo de Bliss, e Garrick, bem tivemos poucas descrições dos personagens.  É certo que mais do meio para o final a história dá uma melhorada mas... como entretenimento tem seu valor. Então, confira.

Cotação: 


Verônica Sobreira - Formada em Letras, especializando-me em Crítica Literária e Produção Editorial. Nunca pensei em ser escritora, e sim em ser "expert"  em escrita. Amo ler desde sempre, leio de tudo um pouco, porém adoro a literatura de ficção sobre anjos. Consigo ler mais de dois livros ao mesmo tempo. O blog além de divertimento, é a extensão do meu trabalho que levo muito a sério - Administradora do Blog



12 comentários :

  1. E a história tinha tudo para ser interessante! :/
    Foi exatamente esses diálogos bobinhos que me desagradou quando li Cinquenta Tons de Cinza.
    Não que eu não tenha gostado. Mas que faltou um temperinho,faltou!
    Mas mesmo assim ,se surgir uma oportunidade vou ler Perdendo-me. :)

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto bastante do gênero, no entanto esse me pareceu abusar ao extremo dos clichês. E ainda mais com diálogos bobos, sem sal, acho que eu empacaria na leitura. Sério mesmo. Gosto muito do gênero, mas quando o autor sabe abordar e escrever de forma que nos fisgue. E pelo que parece-me a autora pecou em várias coisas ao longo desse livro. E li em algum lugar que se trata de livro com continuação, isso procede? se for, já não tenho interesse, aí é que não lerei mesmo. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kamilla, não o segundo livro é Fingindo e conta a história de Cade, o melhor amigo de Bliss. Ele como a Bliss foi para Filadélfia e conhece uma menina lá. Pode ser que este seja melhor né.

      Excluir
    2. Ai que bom! Cansada dessas séries, apesar desse livro não ter me chamado a atenção. E realmente espero que esse outro seja melhor, que a autora tenha visto seus erros no primeiro e trabalhado neles. rs

      Excluir
  3. odeio dialogos mt bobos, e sem contar que a personagem q perder a virgindade pq tipo é mt chato ser virgem, wath? asuhasuhahu ela deve ser um saco.

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  4. Aaaahh que pena que não gostou tanto do livro, eu estou mega curiosa para ler ele, parece ser bom, gostei da resenha, apesar de que o livro não te agradou tanto, porém pretendo ler ele mesmo assim, espero gostar muito do livro.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  5. Oi Verônica,
    também amo New Adult, e esse livro eu amei, li ele mesmo antes de ser lançado aqui no Brasil e amei saber que ele seria lançado por aqui, eu ainda não tenho o livro físico, mas vou comprar-lo logo...

    Abçs :)

    ResponderExcluir
  6. Nossa :O
    Ele é tão ruim assim? Gostei tanto da capa, poxa, chateado aqui :(
    Por isso que não se deve julgar o livro pela capa. (y)

    ResponderExcluir
  7. Química entre os personagens é um ponto muito importante, uma pena que a autora não tenha desenvolvido todos os aspectos da maneira esperada (ninguém merece diálogos bobos, né?). Uma pena mesmo...

    ResponderExcluir
  8. Gostei da sinopse, porém depois de ler a sua resenha desanimei..=/
    Mas adorei a capa!!
    Realmente n tem coisa mais broxante q diálogos mau formulados e chatos...bobos até..

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto desse estilo litrário,mas esse é um livro que não me instigou a lê-lo e ao ver sua resenha, percebo que tomei a decisão certa..rsrs.. Sinceramente já estou meia cansada desa fórmula que os autores estão usando, parece os mesmos acontecimento, o muda o nome dos protagonistas e das cidades..
    bjs e adorei sua resenha...parabéns

    ResponderExcluir
  10. Diálogos bobos e sem graça numa obra que teria tudo para ser envolvente é o ó. O fim do mundo, francamente. A história em si não me agradou, mas para quem gosta do gênero, isso seria uma frustração das grandes.

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique