Quando eu era Joe

segunda-feira, 21 de abril de 2014

When I Was Joe - book#1
Keren David
Editora Novo Conceito

Tradução:Geraldo Cavalcanti Filho
ISBN:9788581633398
Ano:2014
Páginas:318

Sinopse

Imagine o que é perder, em uma única noite, sua casa, seus amigos, Como é possível viver mentindo sobre todas as coisas? Sua escola e até mesmo o seu nome. Aos 14 anos, Ty presencia um crime bárbaro num parque de Londres. A partir desse momento, tudo muda para ele: a polícia o inclui no programa de proteção à testemunha, e Ty é obrigado a assumir uma vida diferente, em outra cidade. O menino ingênuo, tímido, que costumava ser a sombra do amigo Arron, matricula-se na nova escola como Joe... E Joe não poderia ser mais diferente de Ty: faz sucesso com as meninas, torna-se um corredor famoso... Joe é tão popular que acaba incomodando os encrenqueiros da escola. Ser Joe é bem melhor do que ser Ty. Mas, logo agora, quando ele finalmente parece ter se encaixado no mundo, os atentados e ameaças de morte contra sua família o obrigam a viver no anonimato, em fuga constante e sob a pressão de prestar depoimentos sobre uma noite que ele gostaria de esquecer. Um livro – de tirar o fôlego! – sobre coragem e sobre o peso das consequências do que fazemos.



Resenha por Ver sobreira

“Você pode enganar algumas pessoas o tempo todo ou todas as pessoas durante algum tempo, mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo.”―Abraham Lincoln

A natureza humana é incrível, e mentir é a coisa mais fácil para muitas pessoas. Essa citação acima é clichê, mas totalmente pertinente. O pior de tudo é quando se perde o controle da mentira, porque isso fatalmente ocorre em algum momento, ou não? Quando sua vida torna-se uma mentira aparentemente bem construída, parece que é um fato se perder e viver aquela mentira como se fosse verdade. É essa ou não, um pouco da história de Quando eu era Joe.

Todos nós de uma maneira geral achamos que os problemas em escolas, nas ruas, na sociedade em geral, só ocorrem aqui. Depois de ler este livro procurei um pouco de informações sobre gangues juvenis em Londres e pasmem, a "realidade" que se desenrola em Quando eu era Joe é mais comum na cidade inglesa que nos parece. Se nós achamos que temos problemas com nossos jovens, não pensem que lá fora é diferente. Bem, a diferença é que eles lidam muito mais séria e duramente com esta realidade do que nós, e isso é um ponto extremante positivo, no tocante a como resolver.

Tyler é um jovem de 14 anos que vivem em um bairro nada calmo de Londres. Um dia, junto com seu amigo, Arron, ele presencia uma confusão que acaba transformando sua vida e de sua família, pois torna-se testemunha desta acusação desta confusão que acaba em um crime de morte. O que vem a seguir?, somente problemas, ele deve mudar de identidade, entrando para o programa de proteção a testemunha. Com isso ele arrasta sua mãe Nicky, que vê todo o planejamento e sacrifícios para lhe dar uma boa educação irem por água a baixo. Tyler, se tornará Joe. Joe é o oposto de Ty, ele é descolado e faz um enorme sucesso com as meninas. À medida que o tempo passa, muitas coisas vão acontecendo e Tyler, ou melhor Joe, começa a questionar as próprias escolhas que o levaram até ali, principalmente após iniciar uma grande amizade e talvez experimentar o primeiro amor com Claire.

Eu sou um idiota. (...) Mas, quando sua vida toda é uma mentira, mais uma não parece grande coisa. É irônico. Só estou aqui porque venho tentando dizer a verdade. (...)

A narrativa é uma sucessão de altos e baixos, não é uma grande história, principalmente por não ver a necessidade de uma série em um tema assim. Não sei a que rumos a autora pretende levar a trama. Joe ou Tyler, nos parece um mentiroso nato, do tipo que já se acostumou a mentir e tudo para ele é natural. Mas, é neste fato que reside uma grande sacada do livro, porquê a autora nos deixa em dúvida mesmo quando Joe parece nos contar a verdade. Digo nós, pois o livro é em primeira pessoa, sabemos de "tudo", enquanto a polícia, sua mãe, a escola para onde ele vai, parecem andar em círculos. Porém este também  é para nós um fator primordial, não sabemos com certeza se essa é a verdade.

A amizade de Claire e Joe, é um outro ponto alto, porque a garota é uma rejeitada em potencial, solitária e que se automutila para sentir-se bem. Ela é irmã de Ellie, que torna-se treinadora de Joe, pois ele se torna um atleta em potencial na escola nova. Claire é a única para quem Joe resolve confessar toda a verdade do que ocorreu naquele dia, porém isso são revelações para o próximo livro. É possivel dizer que Quando eu era Joe é um livro para pensar sobre os caminhos que os adolescentes resolvem seguir. Mas, como sabemos que nem sempre é isso que  procuramos em um livro, fica a dica para quem gosta de combinar processos, e  digo mais, apesar do pequeno "suspense" que Keren David resolveu imprimir ao final da narrativa, não fiquemos tão ansiosos pelo próxima, talvez, é só minha opinião.


Cotação:



Verônica Sobreira -  Formada em Letras,  especializando-me em Crítica Literária. Nunca pensei em ser escritora, e sim em ser "expert"  em escrita. Amo ler desde sempre, leio de tudo um pouco, porém adoro a literatura de ficção sobre anjos. Consigo ler mais de dois livros ao mesmo tempo. O blog além de divertimento, é a extensão do meu trabalho que levo muito a sério - Administradora do Blog

11 comentários :

  1. Eu quando vi esse livro não me interessei nenhum pouquinho, mas lendo a sua resenha agora, minha opinião mudou, parece ser um livro interessante, gostei dele tratar sobre a mentira, pois vivemos rodeados por elas o dia inteiro, sem nem ao menos sabermos quem está sendo verdadeiro, pois como você disse, mentir é uma coisa fácil para muitas pessoas. Eu como sendo adolescente me interessei demais, já que é um livro de adolescentes, acho que se lesse esse livro, iria gostar muito da história. Mas enfim, gostei muito da resenha, me fez mudar de opinião em relação à esse livro e embora a sua cotação não tenha sido tão alta, eu ainda acredito que vale a pena ler esse livro *-*

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  2. Oi, Verônica.
    Achei muito interessante esse livro. Um jovem que é testemunha de um crime e por segurança precisa mudar de identidade, como ele lida com essa mudança. Quero ler.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha e fiquei com muita vontade de ler o livro.
    Pois, parece ser um livro bom para refletir, ainda mais que eu também sou uma adolescente ;D

    Beijos invernode1996.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Ver, eu não tive vontade de ler este livro, e lendo sua resenha, deu para ter certeza que não vou curtir esta leitura.
    Quem sabe em uma outra época. Em outro momento eu resolva ler.
    Sua resenha está ótima como sempre!
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha,mas fiquei na dúvida se leria ou não,em alguns pontos da resenha,o livro ficava super interessante,em outros eu me desinteressava por ele... ohh dúvida,acho que devo ler para tirar a prova.

    bjsss

    Bianca

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  6. Amei a resenha , esse livro me deixou intrigada , pretendo ler ele , de alguma forma , !!

    ResponderExcluir
  7. Eu já tinha visto esse livro, amei a capa, mas a sinopse não me chamou a atenção.
    Adorei a sua resenha, mas continuo sem vontade de ler o livro.
    Beijinhos

    https://www.facebook.com/suelen.fernandes.1426

    ResponderExcluir
  8. Achei a capa bem feinha... A sinopse até que é interessante, mas lendo a resenha parece que não há história suficiente para uma continuação. Mas como ganhei o livro vou poder lê-lo e tirar minhas próprias conclusões.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  9. Achei a história bastante forte. Confesso que a capa achei fraca e fiquei surpresa com sua nota. Até, porque a história parece ser bastante comovente, contudo, fiquei surpresa pela qualidade dela.
    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  10. Não me interessei por esse livro. Capa, sinopse... Nada chamou minha atenção. E sua resenha mostrou alguns pontos positivos da leitura, mas que, no meu caso, não vou considerar para ler por ter uma continuação.

    Cada dia mais surgem trilogias, series, sagas, com títulos que dariam um bom único volume. To tentando evitar essa onda.

    ResponderExcluir
  11. Convenhamos, a capa é horrível. Nunca imaginaria esse livro olhando para a capa.
    Gostei da parte dele presenciar um crime e ter que assumir uma outra personalidade, mas isso é um enredo difícil de desenvolver. Espero ler a obra e tirar minhas conclusões sobre a escrita da autora.

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique