Coluna da Paloma - Os Adoráveis

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Maiteí, índios
Nossa colunista Paloma Oliveira leu Os Adoráveis se surpreendeu e adorou. Vamos conferir!

Os Adoráveis - Sarra Manning

Jeane é blogueira. Seu blog, o Adorkable, é um blog de estilo de vida — na verdade, o estilo de vida dela — e já ganhou até prêmios na categoria “Melhor Blog sobre Estilo de Vida” pelo Guardian e um Bloggie Award. Adora balas Haribo, moda (a que ela cria, comprando em brechós) e colorir (ou descolorir totalmente) os cabelos. Cheia de personalidade e meio volúvel, ainda assim Jeane é bacana — mesmo nos momentos em que se transforma numa insuportável. Mas, certamente, ela não olharia duas vezes para Michael. Porque Michael é o oposto de Jeane. Ele é o tipo de cara que namoraria a garota mais bonita da escola. E compra suas roupas na Hollister, na Jack Wills e na Abercrombie. Além disso, diferente de Jeane, que é autossuficiente, Michael é completamente dependente do pai, o Clínico Geral que condena açúcar, e ainda permite que sua mãe compre suas roupas! (Embora, para Jeane, o pior mesmo sobre Michael é que ele baixa música da internet e nunca paga por isso). Jeane e Michael têm pouco em comum, além de algumas aulas e uma maçante dupla de “ex” — Scarlett e Barney. Mas, apesar disso, eles não conseguem se desgrudar desde que ficaram pela primeira vez.”

Posso ser sucinta? Resume-se em amor!

Estou adorando escrever minha coluna porque todo mês tenho surpresas incríveis! Eu achei que Os adoráveis seria mais um livro adolescente de mimimi, mas Jeane é tão inteligente e sarcástica – tão eu... rs – que mudei de ideia na página 15. Ela consegue ter a personalidade inconstante que só adolescentes possuem e o Michael é a representação generalizada da adolescência: querer a perfeição. Sério, ele é um príncipe...
Jeane e Michael são a grande definição de yin yang e essa questão também me surpreendeu porque geralmente, romances adolescentes tendem a descrever o casal com aquela complementação transcendental, indescritível e inexplicável, onde ela é o sonho dele e ele é o sonho dela. Aquela baboseira de príncipes e princesas. Só que a vida não é assim. E é na adolescência que descobrimos que nem tudo é do jeito que a gente sonha.
O que é um dos grandes problemas da geração a qual pertenço. Estamos tão acostumados a termos tudo em nossas mãos em questão de segundos e bem, nossos pais costumam dar tudo à nossa mão para que não haja sofrimento, que acabamos não tendo nenhum tipo de segurança emocional. Com qualquer tombinho, desabamos.
Eu acho que nunca tiveram na história da humanidade, tantos jovens divididos em grupos tão diferentes como agora. Têm os swagers, hipsters, alguns restos de emos e coloridos, nerds e geeks que, surpreendentemente, são a mesma coisa, só que não. E apesar da juventude estar mais dividida em tribos do que o território africano, ainda assim, somos todos iguais e temos os mesmos problemas.
Eu fiquei com um pouco de medo lendo Os adoráveis porque realmente achei que Sarra Manning estava me espionando. E quando eu digo que Jeane possui toda minha personalidade, não estou falando só de suas respostas ácidas e seu mau-humor constante, mas também da sua magnífica opinião sobre a geração y, aquela cuja qual – infelizmente ou não – pertenço.
E foi incrível porque eu vivo confinada em uma sala da minha escola, em meu bairro, nesse país com problemas políticos críticos. E uma autora londrina conseguiu apresentar todos os jovens da minha sala, do meu bairro, da minha cidade, em escala mundial!
 “Mas você é apenas um grande peixe mudo nadando na porcaria de uma piscininha, mas a piscininha vai ficar maior e maior, e você vai ficar menor e menor, até que você será apenas um peixinho de aquário, e enquanto você estiver estabelecendo na mediocridade de sua vidinha miserável e confinada, eu serei senhora de mim mesma. Você pode pensar que sou uma solitária aberração esquisita, mas pelo menos não tenho medo de quem sou.”
O Casal Jeane e Michael não é nada normal. Não tem nada de ficarem juntos o tempo todo, de se tornarem uma dependência ambulante que faz com que esqueçam da própria vida. Não tem nada de declarações avassaladoras e intensas que apresentaram nos livros anteriores. Porque os livros anteriores são antigos e não sabem como é o relacionamento adolescente atualmente. 
E apesar de todos esses conflitos que tinham tudo para terminar sendo um livro enjoativo de drama adolescente, ou um simples manifesto contra e à favor da minha geração, é um livro super gostoso de ler. Por vezes, eu me peguei irritada por interromperem minha leitura, mesmo que o livro não estivesse tão bom. Mas o livro é todo bom, até mesmo nas aulas de banco de dados dele e economia e negócios dela. Foi um dos poucos livros em que eu gostaria de me trancar em um quarto para terminar de lê-lo em menos de 24 horas.
Cinco estrelas.
Eu dei quatro estrelas por um romance adolescente inconstante, mas apaixonante e dei cinco pela definição política mais extraordinária que já li. Em alguns momentos, acho que Sarra usou o romance jovem para chamar atenção porque esse livro é para tapear a cara de qualquer jovenzinho besta enfornado no quarto chorando pelo seu ídolo medíocre. Ao mesmo tempo em que ela critica, ela dá esperança, porque querendo ou não, ainda podemos mudar o mundo. 
Até a próxima, bjs.

4 comentários :

  1. "definição política mais extraordinária que já li", oi, tenho que dizer que fiquei super empolgado com a resenha e agora quero ler o livro, eu achei também que seria mais como um romance bobinho mas acho que estou enganado. Tenho que dizer que fiquei bem curioso pela leitura, mesmo!

    http://blogliterariopalavrasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei este livro. Como o próprio titulo do livro diz, ele é adorável!
    E gostei muito da sua resenha. Como sempre você tem um jeito bem diferente de comentar um livro, e isto é muito bom.
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu ponto de vista Paloma e concordo com muita coisa que você escreveu nessa resenha,eu me apaixonei pelos detalhes do livro,que não deixam o livro cair no mais do mesmo romancezinho adolescente.

    Linda resenha!!!

    bjssss

    Bianca

    ResponderExcluir
  4. Fui lendo e me vendo... Como pode?!

    Paloma, tua resenha ficou 10! Sempre leio resenhas boas, gosto, me empolgo, adiciono o livro a minha lista de desejos (haja dinheiro e tempo para ler tudo que está nessa lista), mas a tua resenha me empolgou tanto, mas tanto mesmo, e eu sou tão Jeane, rs... Que já comecei a pesquisar preço, e acho que vou pular todos os livros da minha lista e comprar esse. Adorei de verdade!

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique