Ninfetâmina - Book-tour

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Ninfetâmina
Kaak Araújo
Editora Baraúna

ISBN:9788579236457
Ano:2013
Páginas:460

Sinopse
 "Os olhos pontiagudos de Bryan puderam perfurar o grande ponto de interrogação na frente da imagem de Izack Smonfort, que se fazia a mesma pergunta: está? E não que ele pudesse se surpreender com a resposta de Bryan, pois ele já havia se certificado de que se realmente o passado houvesse se limitado ao presente, Bryan sentiria por Stephany o mesmo amor que Rodolf sentia por Annie; o amor doentio e obsessivo." DEPOIS DA MORTE DE SEU PAI, Stephany é obrigada a mudar-se para Morrisville, uma vila situada em Lamoille, Vermont, EUA. Ao desenrolar dos mistérios que começam nesse lugar, Stephany se verá traçada no caminho do romântico Izack Smonfort, do valente Sky Trewan e do irresistível Bryan Control, com quem viverá um amor perigoso. 

Resenha por Ver sobreira

Eu meio que fiquei pensando como começaria esta resenha, sempre é difícil analisar ou comentar sobre um livro nacional tentando ser o mais objetivo e sincero possível sem ofender. Ninfetâmina chegou até mim por conta de um book-tour, que uma amiga blogueira e parceira indicou. Nós aqui quase não estávamos mais participando, porque a crítica nem sempre é bem-vinda. Vocês sabem que sou formada em Letras, estudo Crítica Literária e estou me especializando nisso, então infelizmente ou felizmente fica impossível não ter um mínimo de olho crítico. Vamos ao livro.

Sthephany é uma adolescente cheia de vida e tem amigos como todos, porém da noite para o dia sua vida muda radicalmente por conta da morte de seu pai, Richard e por conta de Jordan, seu antigo namorado que a atacou em meio a floresta. Aparentemente ele a mordeu, o que implica em muito sua vida. Diante disso, sua mãe Susan resolve que ela precisa se mudar para Morrisville por um tempo e ficar com seu tio Jonh, até que ela se adapte a sua nova vida. Chegando lá ela faz contanto com várias pessoas como Elizabeth, Julieta e Claire que vivem junto com seu tio, mais White que se torna sua amiga na escola e  com Bryan Control, um cara lindo, muito misterioso e posteriormente com Izack Smonfort e Sky Trewan. Relacionamentos têm início e Stephany se envolve cada vez mais com este mundo,  ela sabe que há algo de real e estranho nestas relações e começará em breve sentir os efeitos disso.


Ninfetâmina é uma história de vampiros, lobos e humanos  que convivem aparentemente de forma pacífica, sem se perceberem. Fica impossível não dizer  que esta narrativa  tem forte influência de duas histórias muito conhecidas: Vampires Diary e Crepúsculo. É  difícil não lembrar de Bella e de Helena na personagem Sthefany é uma mistura das duas, às vezes parece que nada de grave está acontecendo e tudo é normal como Bela age, e, e em outros momentos ela surta totalmente, de forma insana como a Helena, em fim são referências apenas;  Bryan Control, está mais para Stephan de que para Edward e Izack lembra quase sempre ao Damon, mesmo Sky tem algumas características de Jacob, é ruim isso? Nem tanto, não tenho nada contra em se inspirar em elementos de umas histórias para construir outras. As desvantagens não residem nisso, e sim em usar estas influências de forma positiva, o que na maioria da narrativa não foi bem utilizado. A história é morna e nenhum personagem se destaca, ou melhor, Sky Trewan é um dos poucos que não deixa a desejar e também há Jessica Camerotte que convence como vilã, um ponto alto, vilões sempre conquistan, rsrsr...

(...) Bryan tentou prestar atenção ao rosto de Zack no escuro, descontente, pois estava mais do que consciente que uma série de mortes estava sendo trazida a Morrisville, e não se vangloriou nem um pouco. Talvez ele não pudesse conter isso, a sede de Zack e a vingança sadia de Jessica Camerotte. Os dias de terror estavam mais breves do que ele imaginava.(...)
O livro é longo 460 páginas, alguns personagens poderiam ser mais bem aproveitados, e não simplesmente serem postos na história. Talvez, por se tratar de uma série a autora pretenda dar mais força para eles. É um romance? sim, mas  no momento a autora se prendeu mais em uma guerra pelo sangue de Stephany que irá causar muitas mortes. No quesito sobrenatural tem seu valor, porém o romance entre os personagens ficou um pouco em segundo plano, sem problemas. Não consegui me conectar com este quarteto, não saberia dizer com quem Stephany deve ficar. Os três personagens masculinos, apesar de lembrarem outros, ainda não se mostraram realmente dignos dela e ela também precisa crescer para que a história deslanche, ela pode vir a ser um dos personagens mais forte, essa é a ideia já que é a protagonista, mas... Gostaria que a autora tivesse se concentrado mais nos personagens principais neste primeiro momento de que em um monte de histórias paralelas que ela poderia se concentrar ao longo da série. O fim é sem muitas novidades, os vilões são sempre os vilões? E os mocinhos  o que eles escondem realmente?, não darei spoilers, descubram lendo rsrsr...

Em suma, primeiros livros de série são sempre complicados porque eles precisam apresentar o universo do livro, então é sempre um desafio para o autor. Acredito que Kaah Araújo amadurecerá mais esta história e torne a série mais atrativa, porém essa é a minha opinião e é claro que não refletirá a da maioria. Como é justamente para isso que serve o book-tour, cada um que leia e forme a sua. Gosto de livros sobrenaturais e muito mais de apoiar os novos escritores,  brasileiros e foi por isso que participando. Ninfetâmina conte uma história comum, sem grandes novidades, e não precisava ser tão longo, já que se trata de uma narrativa em primeira pessoa. Começo a ficar um pouco cética com as narrativas em primeira pessoa, pois nem sempre funciona em toda história, principalmente em uma com profusão de personagens, mas... é um recurso, em minha opinião narrado em terceira pessoa  cresceria muito. 

Confira e tire suas conclusões. Outra coisa, eu não leio livro pela capa, mas a deste livro ficou muito bonita, percebir alguns erros de digitação principalmente e alguns problemas com sinonímia, mas sem estresse...

Onde comprar:
Editora Baraúna
Amazon
Facebook: fanpage


3 comentários :

  1. Oi Ver, é realmente muito difícil avaliar uma obra de qualquer autor, que dirá quando o mesmo é bem próximo de nós. Nem sempre as críticas que fazemos como leitores são bem recebidas, mas acho que se a crítica é coerente e construtiva, o autor tem que saber receber e assimilar. Caso não goste, segue em frente e pronto. Pois, temos que ter direito sempre de podermos opinar sobre uma leitura de maneira honesta e sincera.
    É por isto que gosto do seu blog e curto suas resenhas, pois você costuma ser sempre objetiva e sincera nelas. Vle pela dica.
    E como você disse, que cada leitor tire sua própria conclusão.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Vê, resenha perfeita, vc soube expor todos os pontos positivos e negativos, assim como conversamos eu tb senti os personagens Damon, Stefan, Bella e Elena hehe
    Mais gostei do livro e também passei alguns detalhes que não me agradou para autora!!
    Gostei muito de Izack!!

    beijos Mila
    Tem resenha no Daily
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Resenha bem clara e sincera,gosto de resenhas assim porque não lerei o livro enganada e nem me decepcionarei.

    realmente a capa é linda e a história pode sim ter sido mais morosa por ser o primeiro.

    bjsss

    Bianca

    ApaixonadasporLivros

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique