Coluna da Paloma - Inferno

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Maiteí, índios
Pedimos desculpas pelo atraso na "Coluna da Paloma" que é  publicada todo dia 22. Motivo:  estou fora do RJ, porém aí está confira. Um dos livros mais aguardados do momento:



Os lugares mais sombrios do Inferno são reservados

àqueles que se mantiveram neutros

em tempos de crise moral


E eu finalmente deixo meus romances de lado para entrar no Inferno! Em todas as minhas resenhas eu digo que sou apaixonada por isso, apaixonada por aquilo, que fulano me seduz e tenho quedas por italianos. Mas nada chega perto do que eu sinto pelo Dan Brown! É um culto, uma religião, um time... É uma situação de adoração tão intensa que eu o chamo carinhosamente de Tio Dan.

Primeiro, meus caros e lindos leitores, vamos deixar nosso preconceito em uma caixinha vermelha lá no fundinho do nosso coração. Quando confesso sobre Tio Dan o que eu mais ouço é: “Ele só quer dinheiro”; “Ele só quer fama”; “Ele é um péssimo autor”, “Ele descobriu a fórmula secreta e repete isso em todos os livros.”. Eu sei. Mas, ora, eu não ligo para isso! Por que?

Porque Dan Brown é mestre nas narrações montanha-russa. Ele dá tantas voltas que te deixa tonto, enjoado e implorando por mais. Além de te conceder um mini ataque-cardíaco. Confesso que me decepcionei um pouco com o último livro dele “O Símbolo Perdido” pelo fato de estar na página 100 e saber o que iria acontecer no final, por culpa da “Fórmula secreta”. Mas, sabe Coca-Cola? Ela também tem uma fórmula secreta e te faz mal. E você não deixa de tomá-la. Tio Dan é a minha coca-cola.

O que é a Fórmula secreta do Dan Brown? Fiz uma pequena equação pra você que não conhece: Sociedade secreta ou alguma organização desconhecida + Segredo que não pode revelar para o mundo + maníacos protegendo o segredo + mulheres bonitas e homens inteligentes + perseguições alucinantes = desvende o segredo, deixe pessoas malucas e venda livros!

É isso. Não importa quantos livros você leia, todos são dessa forma. Mas eu acho que ele desconfiou que nós desvendamos a fórmula secreta. O que ele fez? Inverteu a ordem. Afinal, a ordem dos produtos não altera o resultado. Ele mudou a direção e por conta disso mudou toda a minha vida! Eu, uma pequena discípula desse autor, fiquei aterrorizada quando Robert Langdon, simbologista renomado, professor de Harvard se encontra em um hospital em Florença sem ter a menor ideia do que aconteceu nas últimas 36 horas.

Com pessoas tentando matá-lo, Robert se vê obrigado a fugir com a jovem, linda e atraente – como sempre... – Doutora Sienna Brooks que pasmem, tem um QI de 208. Sim, imagine Sienna sendo sua concorrente em um concurso público. Pois é, eu continuei aterrorizada. Juntos, eles tentam desvendar o que aconteceu com Robert e depois, tentam salvar o futuro da humanidade – sim, eu estou falando sério -, pois uma mente obcecada por Dante Alighieri e extremamente inteligente, teve a revelação de que estamos procriando alucinadamente.

O que eu realmente gostei de Inferno é que a obra é atual. Superpopulação da espécie humana, a precária educação sexual dos países no terceiro mundo, e a maior arma em potencial do nosso século: a arma biólogica, doenças virais ou bacterianas usadas em guerra. E principalmente: a extinção da humanidade. Por mais longe e estranho que isso possa parecer, Dan Brown retrata esse acontecimento com lógica e, de certa forma, imparcialidade. Em um momento ele te mostra que certo acontecimento pode ser uma loucura, mas depois que ele te explica os fatos e você começa a juntar um mais um... Acho que foi primeiro livro dele em que tio Dan conseguiu te mostrar a tese, a antítese e por incrível que pareça, ele consegue perguntar a sua opinião no meio da narrativa de uma forma tão sutil que Dan Brown nunca foi.

O melhor livro que ele já escreveu, na minha opinião. Depois da decepção que o O símbolo perdido foi pra mim, "Inferno" se tornou a renascença. Deu pra perceber uma evolução, uma reciclagem. Ele simplesmente mudou. Foi um pouco mais do que a fórmula. Parece que ele... amadureceu. E ele me enganou! Em um momento da narrativa intensa que ele criou eu me peguei dizendo "Depois de seis livros, oito anos de uma linda relação, depois de descobrir todos os seus vilões e adivinhar todos os seus passos... você me venceu seu grande filho da ..."

Se você quiser me perguntar se deve ou não ler esse livro, eu peço para que não faça isso. Acho que já deu pra perceber que eu sou um pouquinho suspeita pra te dar essa resposta. Só posso dizer que Tio Dan continua o Dan Brown de sempre. Mas surpreendentemente, melhor.

Atenção: Não se deve pegar todos os fatos de Dan Brown e tomá-los como verdade, apesar de estar escrito “Fatos reais” no início da obra ou você ficará maluco como eu fiquei aos nove anos lendo O Código da Vinci! Por favor, conserve sua consciência e pensamento. Obrigada.

Curta, confira e até a próxima,
 Paloma

2 comentários :

  1. Ainda não sei o que achar desse livro, pois nunca li nada do Dan Brown. Estou louca para começar pelo Código da Vinci, mas está um pouco difícil isso! rs

    Beijos,
    Caroline.
    http://criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. A D O R E I o post,eu não gostava do Dan Brown,exatamente pela confusão entra fota reais e ficção,e as suas teorias,mas sempre que leio algo sobre Inferno minha vontade de ler aumenta...

    Preciso desse livro!!

    Bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique