A Décima Sinfonia

terça-feira, 4 de junho de 2013

La Décima Sinfonía
Joseph Gelinek
Primavera Editorial

Tradução: Lizandra Magon de Almeida
ISBN: 9788561977047
Ano:2012
Páginas:422

Sinopse
O ponto de partida da trama acontece quando o mundo da música clássica fica perplexo diante da notícia de que o maestro Roland Thomas encontrou – e reconstruiu – o primeiro movimento da mística décima sinfonia de Beethoven. Entre os convidados de um concerto particular, encontra-se o jovem musicólogo Daniel Paniagua que, encantado com a qualidade excepcional da música, questiona se o músico de Bonn vencera a “maldição da décima” – crença de que os grandes músicos redundam em fracasso ao ultrapassar a marca da nona obra. O enredo se complica com o assassinato de Roland Thomas, encontrado, horas depois do concerto, com a cabeça decepada e um pentagrama tatuado no crânio. Pelo profundo conhecimento da vida e obra de Beethoven, Daniel é chamado pela polícia para ajudar a desvendar o caso. Auxiliado por uma juíza e um sagaz inspetor de polícia, o protagonista enfrenta influentes grupos – inclusive descendentes de Napoleão Bonaparte – que têm como único intuito se apossarem do “Santo Graal” da música clássica. As respostas para desvendar o enigma de A décima sinfonia estão no passado confuso de Beethoven, e em um amor proibido e oculto… até agora. Paniagua, como um alter ego do autor, é um modo do mesmo ter cumplicidade com os leitores. Um protagonista cujas deduções estão muito bem explicadas, claras e concisas, sem exageros. No fim do livro, temos quatro capítulos protagonizados pelo próprio Beethoven, uma das melhores partes do livro, que também serve para confirmar as investigações dos personagens. Por fim, uma ficção que passa aos leitores a preocupação com detalhes históricos e curiosidades, e que consegue dar a impressão de que o mundo da música está cheio de mistérios interessantes e com grande potencial fictício.

Impressão de leitura por Rafa Dorr

Um super livro pra quem curte aquele suspense criminal/policial que te deixa com a pulga atrás da orelha pra saber como a trama terá fim. Bem, minha nota para este livro seria 8,5, toda trama se desenrola em torno da contraditória e mística Décima Sinfonia de Beethoven, onde o mundo da música clássica fica estarrecido com a notícia que um renomado maestro de nome Roland Thomas teria reconstruído o primeiro movimento da mesma.

Ele então reúne muitos nomes importantes do mundo clássico e a reproduz em um concerto particular, deixando o jovem, porém astuto músico Daniel Paniagua encantado e ao mesmo tempo intrigado sobre a veracidade da sinfonia. Se perguntando se Thomas teria encontrado a partitura original ou apenas "criado" uma fraudulenta sinfonia e a apresentando como se fosse a Décima de Beethoven.

 Beethoven foi mesmo capaz de compor dez sinfonias se livrando da "maldição da nona" que assolava os grandes nomes da música? Que jamais antes tinham passado de nove composições do tipo.Tudo se complica ainda mais na cabeça de Paniagua, quando Thomas é encontrado poucas horas depois da apresentação morto  e com um pentagrama tatuado na testa. Paniagua então é convidado pela polícia a participar das investigações, pois é profundo conhecedor de Beethoven, juntamente com uma juíza de nome Susana e um inspetor muito sagaz de nome Mateos. 

Muitos grupos influentes entram em atrito com o trio, inclusive descendentes de Napoleão Bonaparte que querem se apossar da sinfonia, pois a consideram o Santo Graal da música clássica. Tudo se resume a um amor secreto e obscuro do passado de Beethoven, que tinha sido mantido em segredo há muitos anos e agora serão revelados por Paniagua, ser alter ego do autor faz com que interaja bem com o leitor, pois suas conclusões são sempre bem explicadas e detalhadas. Nos últimos quatro capítulos o próprio Beethoven é o protagonista fazendo disso a melhor parte do livro sem dúvida.

Agora que já instiguei vocês, só lendo pra saberem né?, porque não farei spoiller, poxa rs... Tomara que curtam o livro é muito bom. Recomendo demais.

Beijos, Rafa Dorr

6 comentários :

  1. Não conhecia esse livro...
    Gostei da resenha, fiquei bem empolgada!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Humm Nossa, parece ótimo!!
    Adoro escuta a décima sinfonia de Bethoven, eu tb curto alguns estilos clássicos hehehe
    Mais fui lendo sua resenha e me recordei um pouco com o Código da Vinci..
    Mesmo assim, adoraria ler este livro..
    Vou colocar no skoob..

    beijos Mila

    ResponderExcluir
  3. Eu li esse livro já faz um tempinho Raffa e tive a mesma impressão que você. Mas eu daria 9,9 como nota. Eu gostei muito, porque o pano de fundo histórico ficou muito bem construído, e como sou professora de História... Aí já viu né? kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Esse é novo pra mim, não o conhecia.
    Gostei de ler sua resenha e saber mais
    da obra. Até achei interessante, mas não
    sei se leria.
    bjs
    http://loveebookss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas achei bem interessante e sua resenha me deixou bem curiosa para conferir...
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  6. Uau , que bacana! Semana retrasada no meu curso falamos sobre isso :o, já vou indicar para todos. Foi na aula de artes musicas. Vimos varios videos de musicas classicas e falamos do Bethoveen. Adorei muito! Esse livro parece ser incrivel de mais. Pode até me ajudar. Gostei.

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique