Presságio - O Assassinato da Freira Nua

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Leonardo Barros
Novos Talentos da Literatura/Novo Século

ISBN:9788576798040
Ano:2012
Páginas:220



Sinopse
Alice tem 26 anos e, desde a adolescência, é atormentada por presságios. Desacreditada por psiquiatras, ela é considerada psicótica, até que uma de suas visões a possibilita desvendar um misterioso homicídio. A polícia atribui a autoria do crime ao Beato Judas, um assassino serial de freiras, mas a descrição do suspeito não se parece em nada com o homem que ela viu em sua premonição. Agora, Alice terá de correr contra o tempo para provar que não é louca e para evitar que o assassino faça uma nova vítima. Suspense, misticismo e sensualidade se misturam neste fantástico thriller policial que parece ter a capacidade sobrenatural de manter seus leitores alucinados da primeira à última página. 



Resenha por Ver Sobreira

Pessoal, encerrando nossa semana de nacionais trago para vocês um thriller policial  que tem muito a dizer.
O pulso forte martelou sua nuca. A luz que entrava pela janela parecia cegá-la completamente. Aos poucos, sua visão se acomodou. Viu os móveis em redor da cama, os travesseiros. Não reconhecia aquele quarto...( ...) Levantou-se. Estava tonta. (...) Queria ver se tinha no rosto as marcas das agressões que vira em seu sonho alucinado, mas se assustou ao ouvir  o grito que vinha da sala:
 – Está morta! A Freira Nua está morta !

"Os romances policiais são construídos de forma em que se possa chegar a uma conclusão a partir de eventos lógicos e precisos. O leitor é uma peça fundamental  na busca desta solução, porque graças a sua cumplicidade com a história ali abordada, é possível se mover até o desfecho. A leitura é sustentada pela curiosidade deste leitor, que não deve ser satisfeita no primeiro momento e sim aguçada. É preciso uma situação, uma ocorrência premeditada ou não para desencadear um mistério, ou seja, um assassinato, um roubo, é o enigma a ser desvendado. O que nos remete a afirmação de Sandra Lúcia Reimão (1983) o enigma atua, então, como desencadeante da narrativa, e a busca de sua solução, a elucidação, o explicar o enigma, o transformar o enigma em um não-enigma é o motor que impulsiona e mantém a narrativa.(p.11)"



O trecho assim faz parte de um dos meus trabalhos sobre narrativa policial na graduação em Letras, e neste momento estou usando-o para justificar, a maestria da escrita  do autor potiguar Leonardo Barros, que nos surpreendeu com seu mais novo thriller policial Presságio- O Assassinato da Freira Nua, ele tem um outro O Maníaco do Circo lançado de forma independente. Quando o autor nos contactou para ler seu livro, lançado por um selo da editora Novo Século, confesso que pensei, a lá vem mais uma mesmice . Mas o livro revelou-se um acontecimento impactante, tanto pela trama da narrativa, bem como os personagens criados para este universo.

Alice é uma moça que até aqui havia escondido uma parte frustante de sua vida. Ela tem o dom da clarividência , nunca quis que tal dom fosse revelado para não ser chamada de louca. Quando em uma festa a fantasia ela vislumbra um assassinato, ela só pensa em conseguir que a polícia acredite nisso, porém o grande problema deste fato é que tanto ela, bem como a vítima, tinham em seus organismos altas doses de drogas ilegais, o que simplesmente desqualifica seu depoimento. Mediante isso, Alice se empenha em ela mesma descobrir o assassino, pois o caso que supostamente presenciou chocou-se com a investigação de outro assassinato, o de uma freira em um internato, crime esse que ocorreu antes do chamado assassinato da freira nua. 

A protagonista mete-se em várias situações perigosas. Por conta desta "suposta" clarividência, ela já está se consultando com seu oitavo terapeuta, o que a deixa em uma condição delicada. Seu terapeuta diz que o que Alice acha ser  vislumbres do futuro ou passado não passam de alucinações criadas por si mesma, pela mente perturbada. Quanto a primeira vítima de um possível serial-killer, Alice não a conhecia  e o que mais a intriga é o fato de um rapaz franzino ser dado como o possível assassino, apelidado de Beato Judas; já a segunda era um desafeto pessoal dela, Vivian,  já que a moça assassinada na festa a fantasia, anos atrás roubou o namorado de Alice, Benício.

O enredo criado por Leonardo Barros é extremamente instigante e mantêm em alta nos leitores uma das principais características lúdicas do romance policial, a curiosidade em desvendar o mistério. Para mim que  gosto medianamente de thrillers policiais foi muito difícil largar o livro. No decorrer da narrativa vão aparecendo tantas possibilidades, horas muito óbvias e por vezes desafiantes que a cada página que virava, ficava cada vez mais presa a história.

Em suma, o livro nos conduz ao um final interessantíssimo e  quando chegamos a ele, é possível pensar," poxa, como não percebi isso". Por isso, se você é amante de um bom romance policial, não deixem de ler Presságio - O Assassinato da Freira Nua, já tinha lido várias resenhas positivas e realmente não desmerece em nada aos melhores autores deste gênero. Porquê, Leonardo Barros ousou em sua criação, colocando um punhado do policial noir, juntamente com o romance policial clássico de enigma como afirma Todorov, e bem estilo Agatha Christe, mais  os thrillers policiais  violentos envolvendo crimes sexuais.  Essa mescla faz de seu livro uma ótima indicação do gênero. Recomendadíssimo. Confira.


Tudo sobre Presságio: 

Fan Page do PRESSÁGIO no Facebook
Perfil do AUTOR no Facebook
PRESSÁGIO no Skoob
Twitter do Autor
YouTube

Onde comprar:
Confira também resenha para este livro no blog parceiro:
 Alquimia dos Romances

8 comentários :

  1. Nossa Veronica, adorei sua resenha. Super empolgada com o livro e acabou me contagiando. Dica anotada, para quando a grana enfim aparecer por aqui de novo... kkkkkkkk
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  2. ADORO policiais!
    Confesso que gosto mais quando eles têm um romancinho, no melhor estilo Nora ou Linda, mas curto os que são mais crus tb!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Verônica. Nossa eu adorei a sua resenha. Sua maneira de escrever o liro me deixou com muita vontade de ler o liro. Adoro livros que fazem a gente pensar, e quando a gente chega ao final e diz: Como não i isso antes? Como você disse. Gostaria muito de ler. Bjs
    Eykler

    www.aghridoce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Que resenha é essa amiga??!!

    Eu amo livro policial e essa narrativa com toda certeza vai me conquistar.. porque sua resenha me conquistou com certeza!!!!

    Vou colocar na lista e comprá-lo o mais rápido possível!!!

    bjsss

    Bianca


    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi flor.. não sou chegada a este tipo de leitura, mais lendo sua resenha eu fiquei com vontade de ler... até os quotes me instigaram..
    Parabéns pela ótima resenha..
    Beijo mila

    ResponderExcluir
  6. Posso, te dizer que pensaria varias vezes
    antes de ler. Não seii me deu medo. hahaha
    sou medrosa. Mas adorei a pegada do livro e sua resenha.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. adorei ,gosto de livros assim que nos deixam na duvida se vai ou não dá medo de ler,prefiro que tenha um bom romance tbm,então vamos ver acho que vou gostar de ler esse.Ótima resenha deu pra senti o gostinho,kkkkk.

    ResponderExcluir
  8. Curto mto histórias onde a personagem flerta com o sobrenatural e um pé na loucura pela não compreensão de sua condição...fiquei bem curiosa para ler o livro, gosto de um bom mistério!

    Miquilis: Bruna Costenaro

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique