Crônicas do Vagão Feminino#2

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013


Pregação, oncinhas e se todos respeitassem as leis...

Em 8 de setembro de 2009, a 12ª Câmara Cível do  Tribunal de Justiça do Rio de janeiro proibiu a realização de cultos e manifestações religiosas no interior dos trens. Vocês sabem por quê? Por conta de brigas, insultos, palavrórios, etc. Gente vamos combinar, que cada um tenha sua fé, porém a mesma não pode ser imposta a outrem. Mas não vou me ater a este assunto, porquê simplesmente religião é algo que não discuto.

Mas  por que comecei com isso? Bem hoje é quinta-feira, certo? mas é véspera de um dos eventos mais importantes desse país, o Carnaval, principalmente no Rio. O dia hoje começou no mínimo inusitado, porque às 7 horas da manhã dentro do vagão feminino, tinham 7 mulheres vestidas de oncinha e creiam, elas estavam indo trabalhar. Mesmo antes do trem sair da estação de Big Field,  estavam na maior algazarra, cantando alto todos os tipos de marchinhas e como se não bastassem ainda tinha uma com um pandeiro, podem imaginar o pandemônio? Isso parecia inacreditável, pois observei que elas pensavam que todas que estavam no vagão queriam participar da euforia e folia delas. Ledo engano, ouso dizer rsrsr....

Duas estações depois como se já não bastasse isso e mais os homens que não respeitam o vagão  feminino, surge uma senhora que começa a pregar. Acreditem, ela estava com um daqueles microfones transmissores, agora vejam vocês muitos professores públicos não conseguem ter um desses para dar suas aulas. Dessa forma o vagão tornou-se um lugar de loucos, ninguém se entendia, ou seja, tudo muito incompreensível. Para complicar mais ainda esta situação que estava tornando-se insustentável, uma das oncinhas começou um bate-boca com a senhora pregadora.

Eu me pergunto, onde estão os direitos de todos? Nós que estávamos assistido tudo tivemos que aturar esta balbúrdia até Madureira, duas mulheres que desciam do trem deram de cara com um guarda e reclamaram. Resultado disso tudo, foi o trem ficar parado  pelo menos 10 minutos  na estação. Isso sim foi pior, porque as pessoas começaram a discutir quem tinha direito de que.

A verdade é que, há uma lei que deve ser cumprida, e ela foi instituída justamente por conta de brigas que sempre ocorriam na hora do rush. Se vocês não sabem em trens que normalmente iam em direção aos ramais Santa Cruz, Japeri e Saracuruna, haviam grupos de pregações, e essas pessoas faziam cultos em todos os vagões, isso gerou extremo desconforto as outras pessoas. Um dia um grupo de adeptos do Candomblé resolveram também pregar sua fé, pois já que os evangélicos podiam, os direitos eram iguais. Foi por isso que em 2007  o Ministério Público através da ação do senhor Promotor Rodrigo Terra, propôs uma ação civil, proibindo quaisquer manifestação religiosa dentro dos trens.

Pessoas, a maioria dos que viajam de trem querem descansar. O transporte é precário, muitas pessoas saem cedo demais de casa e querem continuar a dormir um pouco mais no trem, quando conseguem se sentar, seja na ida ou na volta. Muitos  usam o tempo de viagem, como eu por exemplo, para ler ou estudar. Quantas vezes eu repassei pontos de estudo indo à faculdade, pois ando de trem diariamente desde 2008. Então vamos combinar que isso é inconcebível?

Sabe o nosso maior problema realmente é respeitar as leis e os direitos dos outros. Enfim pessoal é isso. O que vocês acham? Se todos respeitassem as leis...


6 comentários :

  1. Oi Verõnica. Brigas a parte, a situação é no mínimo inusitada. Tem uma coisa que se chama respeito e se todos usassem sem moderação esse tipo de coisa noa acontecia, não é mesmo? Mas lendo o que você relata eu acabei rindo em imaginar isso tudo. Estou gostando de ler. b sua coluna sobre o vagão feminino,, estou vendo que teremos muitas histórias para você contar. bjs
    Eykler

    ResponderExcluir
  2. Realmente, as pessoa deveriam entender que nosso direito acaba, quando o do próximo começa... Eu sinto tanta falta das aulas de Educação Moral e Cívica! Hoje em dia é cada um por sí e Deus por todos. Ninguém respeita mais ninguém, muito menos os direitos do outro. Acho este lance de pregação, seja de que religião for, um porre. Quem quer ouvir sermão, participar de cessão, vai procurar os lugares próprios... Os trens e os Metrôs aqui do Rio estão um verdadeiro inferno... Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nossa, eu não queria estar neste trem hehe
    Está cada vez mais dificil uns respeitarem os outros!! é triste!!

    beijos mila

    ResponderExcluir
  4. Estamos em um país e em um estado onde não há respeito as regras e principalmente não há respeito ao outro... alguns podem achar a cena engraçada eu acho extremamente triste,pois o carioca não tem bom senso,e tudo o que aconteceu no vagão foi uma tremenda falta de respeito.

    ótimo texto,mesmo sendo uma terrível realidade.

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olha, mesmo vivendo num Estado Laico, sabemos que o povo vê religião em tudo que é lugar. E muitos não perdem a oportunidade de pregar, onde quer que seja. Fui criada sobre os preceitos do cristianismo, mas as pregações dentro dos transportes públicos me deixa extremamente desconfortável, porque as pessoas que ali estão tem o direito de proferir a fé que quiserem, sem serem coagidas a tal. Sou da opinião que o silêncio deveria ser respeitado, e não é somente pelos pregadores, mas também pelas pessoas que escutam música a todo volume, incomodando os demais. No caso da pregadora e da moça de onçinha, ambas estavam esqueceram que aquilo era um espaço público, e não deveriam atrapalhar o bom andamento do transporte porque resolveram colocar de maneira agressiva seus pontos de vista. A questão é que devemos nos reeducar, e passar isso para os nossos filhos. Quem sabe assim as pessoas aprendem um pouco a diferença entre espaço público e espaço privado.

    ResponderExcluir
  6. Oi Vê!! Quando era criança meu pai me ensinou algo que ficou gravado a ferro e fogo em mim e tento repassar isso aos meus filhos: Minha libertadde termina onde começa a sua.
    Ou seja, cada um precisa respeitar o espaço e o direito do outro. Quando todos conseguirem entender essa verdade tão simples opderemos viver em um mundo melhor.
    bjs

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique