O Lado Bom da Vida

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

The Silver Linings Playbook
Matthew Quick
Editora Intrínseca

Tradução:Alexandre Raposo
ISBN:9788580572773
Ano:2012
Páginas:255

Sinopse
Pat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, sua esposa negando-se a aceitar revê-lo e seus amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora um viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. À medida que seu passado aos poucos ressurge em sua memória, Pat começa a entender que "é melhor ser gentil que ter razão" e faz dessa convicção sua meta. Tendo a seu lado o excêntrico (mas competente) psiquiatra Dr. Patel e Tiffany, a cunhada viúva de seu melhor amigo, Pat descobrirá que nem todos os finais são felizes, mas que sempre vale a pena tentar mais uma vez. Um livro comovente sobre um homem que acredita na felicidade, no amor e na esperança.

Resenha por Ver Sobreira

(...) Não quero ficar no lugar ruim, em que ninguém acredita no lado bom das coisas, no amor ou nos finais felizes, e onde todo mundo me diz que Nikki não vai gostar do meu novo corpo, nem vai querer me ver quando acabar o tempo separados. Mas também tenho medo de que as pessoas de minha antiga vida não sejam tão entusiásticas quanto estou tentando ser agora.(...) pg. 8

A vida é cheia de altos e baixos; a felicidade é construída de momentos e não de alegria constante. São clichês sobre uma visão de vida, e que às vezes podem definir uma pessoa. O lado bom da vida, cujo a adaptação chega as salas de cinemas brasileiras na próxima sexta-feira(01/02), dos nove livros que li este mês é o melhor. A história fala de esperança, otimismo, perseverança, dar a volta por cima sobre uma situação, mas também da angústia, da insanidade, incompreensão, em suma da convivência entre as pessoas e de como somos capazes de nos torna tão insuportáveis.

Pat Peoples passou alguns anos em uma instituição para doentes mentais. Agora ele se tornou um resiliente, decidiu que será uma pessoa capaz de resistir, lidar e reagir de modo positivo em situações adversas, até porquê sua mãe Jeannie o retirou do lugar ruim e ele poderá voltar para casa e tentar colocar tudo no lugar, principalmente com sua esposa Nikki. Mas Pat perdeu a noção do tempo, pois o que aconteceu com ele,  faz com que pense que só se passaram alguns meses desde de que ele e Nikki decidiram pelo tempo separados. Pat vai morar no porão da casa dos pais e a partir daí começamos a descobrir o que desencadeou seu surto psicótico e que caminhos precisará trilhar para manter sua sanidade e ser novamente confiável para todos à sua volta.

A história de Pat Peoples não é a historia de qualquer pessoa, mas pode acontecer a muitos pessoas. Ele era um homem aparentemente muito bem casado, porém não dava a mínima para os sentimentos da esposa, isso nos colhemos pelas próprias palavras dele. Ao ficar preso este tempo na instituição, mesmo com todas as situações que passa, ele começa a se questionar sobre as atitudes que teve, mas ele não lembra de praticamente nada que aconteceu, principalmente do  dia em que foi internado; os acontecimentos deste dia foram bloqueados pela sua mente.

A narrativa de Matthew Quick é reveladora sob o ponto de vista de como vemos o mundo e como ele muda nossa perspectiva quando estamos em situações adversas e só pensamos nelas. A história de Pat é um paradoxo, pois ao mesmo tempo em que é uma lição de otimismo diante da vida, é também a mostra da angústia, que está encadeada à princípio ao tipo de criação que uma pessoa tem, sua convivência com os pais. No caso dele percebemos que o pai de Pat tem muita culpa no modo dele ser e é possível comparar as atitudes que Pat tem diante da vida com a forma de agir do pai.

Pat está em busca de libertação e nesta busca ele se torna maníaco obsessivo por exercícios e corrida. A mãe monta uma academia no porão para ele; ele chega a correr vinte e cinco quilômetros por dia. Mas tudo isso faz parte de um processo para alcançar um único objetivo, reconquistar sua esposa Nikki e demonstrá-la que ele é um homem melhor.  O lema de  Pat " é melhor ser gentil que ter razão". Para tentar vencer esta batalha ele contará com a ajuda do Dr. Patel, seu terapeuta e Tiffany, a cunhada de seu melhor amigo Ronnie que é viúva e praticamente vive a mesma situação que Pat.

Narrativa em primeira pessoa, pois neste caso a opção do autor foi perfeita, porquê faz-se necessário vivenciar as experiências de Pat. História comovente, questionadora, perfeita para os dias de hoje. Recomendadíssimo. Espero que a adaptação para o cinema seja a altura, pois o livro superou minhas expectativas. Não posso escrever mais que isso, pois eu gostei tanto do livro que corro o risco de contar toda a história.

25 comentários :

  1. Só passei a conhecer o livro graças a propaganda do filme. Como a grana anda meio curta, não sei quando poderei comprar o livro e nem assistir o filme, mas depois da sua resenha, na primeira oportunidade quero comprar esse livro. Não sei, mas a sinopse e o trailer do filme me deram uma certa impressão sobre a trama, mas ainda não sei se está correta. Sua resenha foi perfeita, mas não revelou nada... kkkkkkkkkkkkkkk
    Vou ter que ler para descobrir. BJS Vê!

    ResponderExcluir
  2. Nossa que legal verônica... Fiquei com vontade de correr e comprar o livro.. amei a resenha e quero muito ler o livro e ver o filme tb..
    Beijo mila

    ResponderExcluir
  3. Oi Veronica. Só pela capa eu ja fiquei com vontade de ler o liro. A capa pra mim, é 50% do meu interesse pelo livro. E sua resenha me fez querer ler o livro. bju
    Eykler

    ResponderExcluir
  4. Eu estou muito curiosa a respeito do livro e do filme, mas confesso, que ao ler sobre os dois, eu pensava que a história fosse um pouco diferente. Ainda não sei se lerei o livro, mas o filme continuo com vontade de assistir...
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. eu estou louca para ler esse livro e depois de ler sua resenha,meldels,como faço com minha ordem de leitura,ela vai para o espaço,claro!!!

    adorei a resenha e o livro com certeza vai me conquistar!!!

    bjssss

    Bianca
    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu vi o filme e estou louca pra ler o livro.
    Realmente fiquei apaixonada pela história.
    Espero ler o livro em breve. Adorei a resenha.
    Bjos..

    ResponderExcluir
  7. Eu nem sabia que o filme era baseado num livro. Ando por fora mesmo, kkk
    Pelo que você descreveu da história o livro com certeza me agradaria MUITO.
    Vou querer ler com toda certeza, adoro livros que mexem conosco.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Comecei a ler, mas ainda não terminei. Acho que isso se deve às infindáveis cenas que tem relação com futebol americano. Eu já não acompanho muito o nosso, quem dirá me interessar por um que eu não entendo absolutamente nada. Além disso, não consegui me relacionar direito com os personagens até agora. O Pat é passável, mas a Tiffany, por exemplo, eu achei bastante chatinha... Tentarei voltar a ler, por causa do seu "recomendadíssimo", vai ver é um caso daqueles que melhora nas últimas páginas (para mim, foi assim com A Menina que Roubava Livros, estava achando "ok", mas no final me apaixonei).
    Beijos,

    Anna - Querida Prateleira
    www.queridaprateleira.com.br

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li e nem assisti ao filme. Por enquanto só estou acompanhando a repercursão da blogosfera a respeito da obra.
    Você não soltou spoiler, como eu já vi em outras resenhas.

    Boas leituras.
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Adorei ver esse filme, mas o livro ainda não li. Nem sabia que era livro até pouco tempo atrás, só tinha visto falar do filme e queria ver porque adoro a atriz (Jennn *-* ). O livro é bem legal e queria muito ler.

    ResponderExcluir
  11. Queria ver o filme mas nao vi e nem li o livro mas tenho pelomenos o marcador.E eu desejo-o ler

    ResponderExcluir
  12. Resenha incrível, imagina o livro então, nota 10.

    ResponderExcluir
  13. Acho que todo o livro que imputa alguma esperança na vida vale a pena ser lido e esse parece ser daqueles que não podemos deixar passar. Mais um para a minha lista de desejos!!!

    ResponderExcluir
  14. Só aumentou minha vontade de ler esse livro após o nosso evento. Quero agoooora! Resenha perfeita.

    ResponderExcluir
  15. Se eu não estava a fim de ler.. Depois de ler essa resenha...já vai ter um lugar reservado na estante.

    ResponderExcluir
  16. O livro apesar de parecer cansativo, parece ser bom e divertido. Já vi o trailer do filme e quero ler para tirar minhas próprias conclusões, porque pelas resenha que li fiquei na duvida, já que uns amam e outros nem tanto. O filme foi ganhador de alguns Oscar, então vale a pena conferir.

    ResponderExcluir
  17. Estou simplesmente doida por esse livro! Vi o filme e me apaixonei!

    ResponderExcluir
  18. Eu estou louca para ver o filme e para ler o livro. A história parece ser muito emocionante!

    ResponderExcluir
  19. p mim o normal é ler o livro p depois ver o filme, mas neste caso fiz ao contrário, vi o filme q ganhou um Oscar e fiquei loca p ler esse livro...na verdade só descobri do livro depois, mas esta valendo. A propósito sua resenha só serviu p aguçar ainda mais minha vontade de lê-lo ^^

    ResponderExcluir
  20. Fiquei louca pra ler o livro tão logo tomei conhecimento dessa história encantadora, por se tratar de um tema tão recorrente nas nossas vidas: a superação. Nossos dramas e conflitos precisam de uma reflexão sempre e o livro trata de uma história possível. Isso me encantou.

    ResponderExcluir
  21. Lendo a resenha fiquei com mais vontade ainda de ler o livro e até de assistir ao filme! Parabéns!

    ResponderExcluir
  22. Como quero descobrir o lado bom da vida haha

    ResponderExcluir
  23. Assisti ao filme e amei, não vejo a hora de lê-lo.

    ResponderExcluir
  24. Embora eu não li o livro tem a dizer que o filme me deixou satisfeito e pode entender a história. Filme muito bom. Bem dirigido, um bom roteiro, divertido, inteligente. Jennifer Lawrence esta digna em seu personagem, ja mostrou que é uma excelente atriz, ja Bradley Cooper me surpreendeu. Filmes globais Cooper são muito bons, "Francotirador" é um de seus filmes mais bem sucedidos, eles recomendam. Voltando à história que nos interessa também gostaram… Atuações ótimas até mesmo dos coadjuvantes Robert De Niro e Jacki Weaver estão ótimos. Uma ótima historia, madura, diferente de todas essas comedias dramáticas/românticas. Vale muito apena acompanhar.

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique