Noite Infeliz

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Unholy Night
Seth Grahame-Smith
Editora Intrínseca
Tradução: Juliana Romeiro
ISBN:9788580572735
Ano:2012
Páginas: 272



Sinopse
Uma das cenas mais icônicas da história: três homens montados em camelos chegam a uma manjedoura carregando ouro, incenso e mirra como presente a um bebê. Na vastidão do céu do deserto, uma estrela brilha intensamente. Um momento de serenidade e graça. Uma noite feliz... 

Mas quem eram os Três Reis Magos? A Bíblia quase não fala deles. Seus nomes sequer são mencionados. O registro histórico é impreciso. Por que achamos que eles eram reis vindos do leste? E se fossem ladrões sanguinários da pior espécie, fugindo pela Judeia e esgueirando-se na escuridão da noite? A escrita habilidosa de Seth Grahame-Smith mistura fatos históricos a uma atmosfera de mistério para criar uma trama épica: os chamados "Três Reis Magos" são liderados pelo enigmático criminoso Baltasar - o infame "Fantasma da Antioquia". Homens que escaparam da brutal prisão de Herodes e foram parar, por acaso, na famosa manjedoura do Rei recém-nascido. A última coisa de que Baltasar precisava era perder tempo com José, Maria e o filho do jovem casal. Porém, quando os guardas de Herodes começam a matar bebês primogênitos na Judeia, o ladrão não tem alternativa senão ajudar a família a chegar ao Egito. Assim começa uma história sombria e selvagem, protagonizada por figuras bíblicas como Pôncio Pilatos e João Batista, em que a magia dá lugar à perversidade humana. 

Resenha por Ver Sobreira

...E uma estrela brilhou ao sul e o Messias nasceu em um estábulo junto aos animais...

Isso conta a história e que três homens vindo de diferentes terras foram até lá para presenteá-lo e venerá-lo. Mas, quem eram esses homens? Eram reis mesmo? Ou será que tudo não aconteceu ao acaso? É esta história que irá nos contar Seth Grahame-Smith, que depois de Lincoln: caçador de vampiros e Orgulho e Preconceito e zumbis, traz aos dias de hoje uma nova versão no mínimo irônica, mas palpável de um dos nascimentos mais famosos da história do mundo.

Noite Infeliz é uma desconstrução da história do nascimento do ponto de vista de um dos ditos Reis Magos, Baltasar. Através da trajetória deste, podemos repensar um pouco sobre os acontecimentos que poderiam ou não ter marcado a história deste nascimento. Baltasar é conhecido como o Fantasma de Antioquia, ele é um ladrão audaz e inteligente;  é procurado por toda a Judeia e adjacências, porém nunca foi capturado. Até que um dia envolve-se com a filha do governador de Tel-Arad, uma cidade ao sul de Jerusalém, e a partir dai sua vida muda completamente. Ele é preso e levado diante de Herodes, o grande, para ser julgado e condena por seus crimes. Na prisão, conhece dois outros ladrões Gaspar, um etíope e Belchior de Samos, o melhor espadachim do império. Os três serão executados no dia seguinte. É essa a história.

Bem, eles não foram executados no dia seguinte, porquê Baltasar muito perspicaz, era óbvio, tinha um plano. Este plano os levou direto,– sem que eles planejassem isso – ao encontro de um carpinteiro, sua jovem esposa de 15 anos e o bebê nascido em uma manjedoura. Seth Grahame-Smith, traça em sua narrativa a história do ponto de vista mais irônico possível. Baltasar é um  descrente que perdeu tudo que era importante na vida e que agora só acredita no poder do dinheiro, pois este permite ter conforto, uma despensa cheia. Religião não leva a lugar algum. Segundo ele, Deus não está nem ai para aqueles que sofrem, se estivesse porquê tantas pessoas boas morreriam pela fome e pela violência gratuita de um rei tirano? . 

(...) Mas uma vida sem Deus é...
- É o quê? O que tem de tão grandioso em seu deus? Me diga o que tem de tão grandioso em um deus que não faz nada enquanto crianças são assassinadas pelo fio de espadas. Espadas empunhadas por seus fiéis seguidores aliás. Me diga que tipo de deus é este.(...)

 Narrativa inteligente, em terceira pessoa que envolve aspectos polêmicos desta história. Não que seja de uma reflexão profundo, pois trata-se de ficção, porém nos faz pensar um pouco sobre a relação história e acontecimento, até que ponto a ficção e a realidade se misturam aos fatos. No principio do real, muito o que se é contado pela religião sobre as circunstâncias deste nascimento em Belém, foge totalmente da realidade, e é com isso exatamente que Grahame-Smith "brinca" na sua trama.

Outro ponto interessante é a perspectiva da história pelas falas de Herodes, o grande, um megalomaníaco da pior espécie, mas que não deixa dúvida do caráter de muitos  seres humanos: 

(...) ser místico  não era diferente de ser rei: quanto mais poderoso as pessoas acreditavam que você era, mais poderoso você era. E este pequeno truque funcionava, porque a maioria dos homens era fraca de espírito. A maioria dos homens eram ovelhas.(...)

Apesar da narrativa ser irônica e muito questionadora da fé e do poder dela, o livro é bom. O autor também faz considerações interessantes sobre a natureza humana e até onde pode ir a bondade ou perversidade do homem. Recomendo para quem tem mente aberta para leitura, mas é um ótimo entretenimento. Valeu. Confira

8 comentários :

  1. Olá Verônica. Apesar de sua renha muitissimo bem feita, não sei se leria o livro. Livro que trazem temáticas que envolve conflitos de crença, fé, ou seja lá qual for a denominação, eu não sou muito fã. Esse eu vou deixar passar, apesar de ter gostado muito da maneira como você falou e descreveu o livro. bjoks
    Eykler

    ResponderExcluir
  2. Verônica, sua resenha está perfeita como sempre amiga. Mas, como a Eykler, eu também não curto muito este tipo de leitura. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Sabe uma coisa que eu gosto no seu blog?
    Que você sempre aparece com uma dica de um livro que eu jamais pensaria em ler.

    Não é o tipo de livro que eu prefiro, mas quem sabe um dia?

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Acho incrível quando uma resenha me desperta interesse por um livro que normalmente se eu lesse somente a sinopse não leria nunca.... não gosto dessas adaptações novas para os clássicos,e brincar com o nascimento de Jesus,com certeza não entraria para minha lista,mas sua resenha me deixou intrigada e com vontade de conferir a brincadeira do autor!!!

    Parabéns pela ótima resenha!!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  5. vi esse livro na livraria mes passado e fiquei curiosa a respeito dele. Parece-me bem original mesmo, com isso de colocar sob o ponto de vista de Baltasar e mesclar ficção e realidade. Um acontecimento histórico com certeza marcante para a humanidade, mesmo sendo ficção é bom ele trazer questionamentos a tona, e um pouco de reflexão mesmo sendo entretenimento. Gosto de autores que se aventuram em histórias originais assim e ousam em seus livros!
    Parabéns pela resenha!
    bjs
    Daiane
    http://www.nouniversodaliteratura.com/

    ResponderExcluir
  6. Resenhas muitos legais, mas como algumas meninas disseram, não me agrada este tipo de literatura :-)
    Bj, Aris.

    ResponderExcluir
  7. Eu achei o livro interessante, afinal, é ousado e original, tudo o que geralmente procuramos em um livro, certo? Apesar disso, a princípio, pensei como as meninas aí em cima e achei que não iria gostar da leitura... Mas a curiosidade me venceu e eu o coloquei em minha lista mesmo assim! haha.
    Beijos,

    Anna - Querida Prateleira
    www.queridaprateleira.com.br

    ResponderExcluir
  8. Curto bastante essas desconstruções feitas atualmente. É uma forma de voltarmos aos clássicos e fazer com que a gente passe a ler a origem de muitos livros, até mesmo os teens. Como fala sobre o nascimento de Cristo, tende a levantar inúmeras polêmicas, mas isso é bom para as pessoas... Adorei a Resenha Vê...

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique