Sobre a Literatura como entretenimento

sexta-feira, 30 de novembro de 2012




Como vocês devem saber acabei de me formar em Letras, e continuo pelejando para não deixar a "bola cair". Também sabem, sem estudo não há futuro. Clichê, porém é fato. Quando comecei a estudar tinha uma visão não completamente formada,– porque isso é impossível –, sobre a literatura. Na verdade, ao invés de optar por exemplo, por Língua Portuguesa/Literaturas, optei por cursar Português/Espanhol, não me arrependo porque o curso de Letras é um vasto campo se você escolhe a Universidade certa, e sem falsa modéstia  escolhi, e pude estudar muito sobre literatura, – mesmo fazendo um idioma como segunda opção. E exaltações à parte e apesar de todos os problemas não vou jamais desconsiderar a formação que tive. Mas, enfim o objetivo não é falar do curso e sim da literatura não é mesmo? Mas um acaba esbarrando no outro. 

Por que estou falando tudo isso? Porque foi uma falha que detectei e que talvez demore anos para ser suprimida. Os cursos atuais mesmo nas universidades mais  modernas tratam a literatura de entretenimento, aquela que só tem por objetivo, entreter, sem pretensão, como lixo e isso infelizmente é preconceito da "academia".


O que hoje chamamos literatura de entretenimento, há alguns anos era chamada Paraliteratura, por indicar um conjunto de gêneros em que estão enquadrados os romances populares, policiais, de ficção- científica, os HQ's, etc. ou seja, é aquela literatura que atingi as massas, que impõe uma comunicação rápida e fácil com o leitor. Não exige uma  grande compreensão para se assimilar, o conteúdo ali exposto. Simplesmente se lê e se diverte. 






Muitos reclamam do aluvião de títulos que surgiram nesta literatura nos últimos tempos, e talvez por isso considerem a literatura de entretenimento de pouco valor. Ora, com o advento da internet isso  realmente aconteceria na literatura. A pesquisa tornou-se acessível, é fácil saber sobre um tema, sem precisar necessariamente de uma pesquisa de campo. Não que não seja válida e um bom escritor sabe disso, só que a internet facilitou. É óbvio que é preciso saber o que se pesquisa e o que é realmente confiável. Não estou levantando a bandeira de nada, nem estou apta a isso, pois meus estudos de crítica literária ainda são parcos para tanto. Mas, em verdade o que defendo e sempre defenderei é olharmos a literatura de entretenimento com mais atenção. No passado, os autores que hoje são considerados grandes como por exemplo, Machado de Assis e Fernando Pessoa, também em um dado momento não foram vistos assim, pode ter certeza disso. 

Claro que há infelizmente muita coisa ruim publicada por ai, sem nenhum conteúdo e que às vezes nos deixam de "cabelo em pé", porém um leitor atento saberá distinguir o bom do ruim. É importante lermos os chamados clássicos, porquê realmente eles nos dão a noção de literatura, mas também proponho um olhar menos crítico e mais direcionado a literatura de entretenimento.

Bem pessoal, enfim são apenas especulações de uma blogueira viciada na Literatura com L maiúsculo. Valeu, comentem  por favor e reunamos nossas ideias.



Referências Bibliográficas
http://www.criterios.es/pdf/rakentretenimiento.pdf


8 comentários :

  1. Amei o texto :)
    e assino em baixo sobre tudo o que você disse.

    Beijos
    Jéssica
    http://lilianejessica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu também sou uma amante da Literatura com L maiúsculo.
    Podemos perceber que a maioria do que está por aí é justamente a Paralitetura. As estórias passaram a ser produtos massificados e comerciais.
    Claro que há livros que durarão e tocarão várias gerações, mas eles não são proporcionais aos volumes que vemos com cada vez mais frequência.
    A grande questão é sabermos separar o que vale a pena do que não vale. Se queremos nos divertir, claro que ler os Paraliterários é uma ótima opção, porém estórias que marcam estão cada vez mais difíceis. Mas isso não significa que devemos desistir delas.
    Adorei seu texto!
    Beijos ;*

    http://thebookisontheshelf.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Acho que a literatura é válida, seja ela qual for.
    Se as pessoas se preocupassem menos com o que é bom ou não para os outros, mais pessoas simplesmente teriam prazer em ler.
    Simples assim.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto,mas acho que até a literatura ruim tem seu valor,pois depois dela o leitor acaba procurando algo melhor,e vai crescendo como consumidor literário.

    Muito legal mesmo seus devaneios!!!

    bjsss

    Bianca

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto e um bom professor deve saber que neste mundo tão rápido e dinâmico como o nosso, os clássicos não são a melhor opção para cativar um novo leitor, exatamente por exigir dele tempo e um discernimento que muitas vezes ele não possui.
    Por isso acredito que a literatura mais popular é tão válida. Ela é capaz de conquistar um novo leitor, e depois que se cria o hábito da leitura é impossível ficar sem.
    O preconceito seja em qual aréa for é somente prejudicial. Existem muitas obras excelentes por aí, inclusive na tão desprezada literatura classificada como "de banca".
    eu como uma apaixonada por livros e pela leitura, leio de tudo um pouco, até rotulo de shampoo e bula de remédio, e torço muito apra que o amor pelos livros aumente entre nossa população.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Adoro literatura ^^
    Não tenho costume de ler os clássicos, mais tenho muita vontade, adorei seu texto e concordo com tudo o que disse..

    bjs
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Vou concordar com a Bianca ali em cima. Todo tipo de literatura tem o sem valor, mesmo porque sabemos o quanto o povo brasileiro lê pouco, se comparados a países como Franca e Inglaterra por exemplo. Temos que criar o hábito de leitura em nossos alunos, para que eles possam mais tarde alçar novos vôos, se tornando leitores mais assíduos no futuro. Belo post Verônica!

    ResponderExcluir
  8. Adorei seu post, e concordo com você sobre tudo o que falou. Eu também acho que deve-se parar de ter preconceitos e sim termos a meta de melhorarmos a nossa literatura. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique