Cinquenta tons de cinza

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Fifty Shades of Grey
E.L James
Editora Intrínseca

Tradução: Adalgisa Campos da Silva
ISBN:9788580572186
Ano: 2012
Páginas:480


Sinopse
Quando estudante de literatura Anastasia Steele entrevista o jovem bilionário Christian Grey, descobre nele um homem, atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que o deseja e que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele.
Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Christian admite que também a deseja – mas em seus próprio termos.
Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranha preferência de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso – os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família – ele é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Ao embarcar num apaixonado e sensual caso de amor, Ana~não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.


Resenha por Ver Sobreira

Bem enfim me rendi a leitura de Cinquenta tons de Cinza, depois de dois meses do lançamento  dele, agora li.  Sabe, não sou dada a modismo e a especulação em torno desse livro foi tão  grande que resolvi ler outros do mesmo gênero para forma uma  opinião satisfatória  para mim. Sempre terão aqueles que vão enaltecer além da medida, aqueles que vão criticar pelo que outros leram ou falaram e aqueles que realmente leram o livro, seja a tradução ou o original, para darem sua opinião como leitores, críticos ou o que seja, mas leram e não especularam em cima de que  A ou B falou, e sim sobre sua própria leitura e visão de mundo.

Anastasia e Christian se conhecem por conta de uma entrevista que ele dá ao jornal da universidade dela. Esta entrevista deveria ser feita por sua amiga Kate, porém no dia ela está doente e Ana vai como substituta. Enfim, é este o ponto de partida desta narrativa que envolverá relações na linha BDSM, uma paixão e posteriormente amor, de Ana por Christian e vice-versa. Um homem misterioso e atormentado, apesar de ter sido criado em uma família aparentemente bem estrutura, bem sucedida e que o ama. Ele é controlador ao extremo e Ana é um espírito independente e é justamente esta tal independência que o atrai a ela.

Anastasia se envolve em uma relação a qual ela não pode controlar e não sabe lidar com isso. Incentivada por sua "Deusa Interior" ela cede e  depois volta atrás  ao apaixonar-se por Christian. Tudo se intensifica para ela deixando-a mais confusa. Ele pelo seu lado parece desenvolver sentimentos por Ana, mas não sabe bem como lidar com isso, pois a única coisa que é certa para Christian é manter o controle e só a dor combinada com o prazer pode lhe proporcionar isso, por mais que se sinta completamente envolvido com Ana, não cede.

(...) Estou  explodindo de tensão sexual. Ele me olha um instante, avaliando meu desejo, aí me agarra de repente e me vira. Isso me pega de surpresa e, por estar com as mãos atadas, tenho que me apoiar nos cotovelos. (...)

Apesar da narrativa de E.L James ser interessante do ponto de vista de gênero, a vejo como um romance até bem estruturado que podia ser melhor lido se fosse em terceira pessoa. A ingenuidade de Anastasia é muito excessiva em dados momentos, diria até um pouco estressante. Talvez se a autora mesclasse os narradores, ai sim teria uma história surpreendente, porém no quesito entretenimento Cinquenta Tons de Cinza tem um valor bastante alto. Ele responde bem a uma necessidade mercadológico do público o qual se direciona leia-se – mulheres. Christian Grey ainda não me convenceu muito como personagem – protagonista – dominador, há mais ai um menininho precisando de colo de que um verdadeiro mestre da dominação, rsrsr...Veremos no próximo.

Em suma, gostei da leitura é simples, apesar de alguns clichês e direta. Vou começar a ler Cinquenta tons mais escuros. Deixo para Anastasia e Christian – Sad Eyes do Bruce Springsteen, já que ambos gostam dele.

Well for a while I've been watching you steadyAin't gonna move 'til you're good and readyYou show up and then you shy awayBut I know pretty soon you'll be walkin' this waySad eyes never lieSad eyes never lie
"Por um tempo fiquei observando você fixamenteNão farei nenhuma investida até você está bem epreparadaVocê aparece e então enrubesceMas eu sei que bem cedo você estará trilhando essecaminhoOlhos tristes nunca mentemOlhos tristes nunca mentem"



10 comentários :

  1. Curti muito a resenha Vê, quero mto ler esse livro.

    ResponderExcluir
  2. Falou tudo... também acho ele mais um menino carente do que dominador...rss

    Creio que o livro é um bom divertimento, mas não é o melhor do melhor, o bom é que isso irá abrir as portas para outros do gênero que já estão chegando nas terras tupiniquins...rs

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi!!
    A cada nova resenha que leio minha opinião se torna mais contraditória.
    Uns amam. Outros odeiam.
    Mas a maioria das pessoas concordam que o maior problema é o excesso de ingennuidade de Anastasia.
    Como sempre acontece com livros que despertam opiniões tão diversas, faço questão de ler e descobrir o que eu vou achar.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Ulá lá... hehehe
    Pode ser que em 3° pessoa seja melhor mesmo, eu ainda não li.. Estou adiando hehe
    Quero conhecer a Ana e o chris...
    Mais não será agora!!

    bjs
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. eu ainda nao li o livro, tenho os dois aqui em casa... (os dois primeiros) espero gostar, por isso nao posso opinar muito
    mas acho que o lance da deusa interior é tenso auash

    ResponderExcluir
  6. resenha meio distante,parece que você não gostou muito do livro,apesar de concordar com o fato da inocência da personagem principal ser meio irritante e não convencer,gostei muito do livro,da narrativa e do Christian Grey,mas concordo com a avaliação dele não ser um livro pornô para mamães... é somente um romance mais quente

    bjssss

    ResponderExcluir
  7. Eu realmente não curti 50 tons. Já me disseram que o segundo é melhor, mas não me animei ainda... quem sabe um dia?

    Bjks

    ResponderExcluir
  8. Eu li Cinquenta tons e devo dizer que achei a leitura fraca. O lance é que a mulherada ficou louca pelo Senhor Grey, por ele ser um gostoso. Pretendo ler os outros dois para fechar a trilogia na minha cabeça, mas não quero gastar dinheiro com eles não. Vou ler um e-book ou pegar emprestado.

    ResponderExcluir
  9. Eu gostei do livro, mas não achei isto tudo que falaram. A autora tem uma escrita bem fraca em minha opinião e confesso que já li livros bem melhores do que este. Para mim, o que fez o livro ser este boom, foi o Sr. Grey, que é um personagem masculino apaixonante. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi! Eu acho que a propaganda ao redor do livro foi demais e criou muitas expectativas, mas o livro tem seu valor.
    Adorei a resenha.
    Bjos!

    Cida

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique