Book tour Aped - Favela Paris

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Favela Paris
Sidney Amaral
APED
ISBN: 9788598792637
Ano: 2012
Páginas:184



Sinopse
E se um sonho fosse  propulsor de mudanças tão radicais que projetariam um futuro até então inimaginável nas favelas do Brasil? E se o destino unisse três pessoas, marcadas a ferro pela violência urbana, e lhes apresentassem os caminhos de uma revolução?
Vindo do nordeste, Ari chegou ao Rio de Janeiro ainda jovem, quando foi acolhido por um tio, que lhe deu a morada em uma favela carioca e o ofício de construtor. Jaqueline de Oliveira Bastos é uma empresária carioca, multimilionária, sobrevivente de um traumático sequestro, sem família, nem amigos.
Carlos é um tenente da policia militar do Rio de janeiro. Ele tem uma carreira exemplar. São pessoas marcadas pela violência. Embora vivam realidades distintas, compartilham o mesmo desejo incontrolável, quase inconsequente, de perpetrar uma revolução. Um conjunto de coincidências providenciará o encontro inusitado dessas três pessoas e a execução de um plano sem precedentes: acabar com o tráfico de drogas nas cidades brasileiras.

Resenha por Ver Sobreira

Ultimamente quase não participamos em book-tour, devido a muito coisa e pouco tempo. Mas quando vi o anúncio sobre este livro não tive dúvida.

Será que para se acabar com o tráfico de drogas é preciso se utilizar das mesmas armas que ele? 

Favela Paris do  paulista Sidney Amaral é uma visão "utópica'  de um  Rio de Janeiro e posteriormente um Brasil sem drogas, mas de que forma? Uma multimilionária com poder suficiente para movimentar coisas e pessoas tem a solução. Ela será a controladora majoritária do cartel da drogas – Narcodumping – , e mais, todos os tipos de drogas seriam reconhecidas pela legislação brasileira, pois o tabaco e o álcool não são?

(...) A ideia parecia simples. De fato, todos concordavam que as discussões sobre legalização de uso de drogas e, consequentemente, do comércio de substância entorpecentes, simplesmente não levaria a lugar algum se respeitadas as regras do jogo democrático(...)

Ari, Jaqueline e Carlos, três pessoas diferentes, de universos completamente distintos que se conhecem em uma situação comum se pensarmos na violência cotidiana do nosso amado RJ e totalmente incomum, pois este é um encontro improvável, que jamis aconteceria, talvez se quem sabe, não fosse o destino – isso me lembrar das Parcas* que são sarcásticas em sua essência rsrsr...enfim. A partir das palavras que Ari pronuncia,– em uma operação policial – diante de Jaqueline é como se uma luz acendesse no fim do túnel para ela. Jaqueline sentia-se angustiada, uma prisioneira em sua própria vida após ter quase morrido no cativeiro, quando foi sequestrada. Ela que fora resgatada por Carlos –  então, tenente da polícia militar–, sentiu nas palavras de Ari, um simples construtor, verdades incontestáveis. A partir deste encontro muitas coisas acontecerão.

Jaqueline apesar de sentir-se acuada é decidida; Ari que viveu a vida toda em uma favela do Rio, sempre teve a justiça e a verdade com principais convicções de vida e tem também um sonho; Carlos que no começo do livro é tenente da polícia militar, sabe todas as minúcias e nuances de seu trabalho, em meio a uma instituição em que a corrupção impera, ele traz consigo um caráter e uma dignidade de não se deixar corromper, e não aguenta mais ver inocentes morrerem nesta guerrilha urbana.

Como sempre digo, a literatura parte do real e na verdade a temática e a história narrada em Favela Paris não é algo surreal,  se pensarmos friamente nas ações do tráfico de entorpecentes aqui, e principalmente  também se pensarmos o quanto de dinheiro é movimentado neste negócio, é, porque a palavra é negócio. O tráfico é uma empresa, muito bem organizada e tenho certeza que as autoridades têm sabem disso.

A parte ao questionamento inerente a este tema, a narrativa é construída de forma simples e direta. Narrado em terceira pessoa, a história é dinâmica, sem praticamente nenhum tropeço, digo isso porque achei as explicações técnicas em dado momento muito longas e cansativas, para um livro de apenas 187 páginas. O autor poderia ter sido mais conciso neste sentido. É um texto que nos faz pensar e se realmente fosse possível? Mas qual o preço para isso? Uma ação ilícita pela outra.

 Favela Paris é recomendado para leitores que gostam de ficção com gosto de realidade. Os leitores de Tropa de Elite também o encontrarão interessante. Não deixem de ler.

Sobre o autor
Sidney Amaral é graduado em Direito e morou durante algum tempo em Florianópolis, onde curso o Mestrado. É professor universitário e advogado. Nos últimos 15 anos faz da palavra escrita, seu cotidiano racional.















*Na mitologia grega  três irmãs que personificam o fado(sina) ou destino dos seres humanos e até possivelmente dos Deuses.

7 comentários :

  1. Adorei a resenha, livros que nos fazem pensar são ótimos as vezes.. e vc ter relacionado o tropas de elite me agradou mais ainda ^^

    beijos
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Parece interessante, Vê!
    Vou dar uma conferida qualquer dia desses!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Quando assisti a Tropa de Elite, fiquei simplesmente boquiaberta pois não imaginava a dimensão do negócio... realmente é uma empresa e por isso tirá-la é quase impossível...
    Agora fiquei curiosa com a solução proposta.

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu fiquei curiosa até pq tenho esse mesmo pensamento.
    Se tornassemos as drogas legais pelo menos o tráfio e a violência cauada por ele seriam resolvidos. Claro que ficariamos com os outros problemas, mas infelizmente não existe um mundo perfeito.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Sua resenha está ótima e o livro parece ser muito interessante.
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  6. Um livro que dá o que pensar, um tema atual e de muita polêmica. Não sei se tudo fosse liberado resolveria,ou ficaria ainda pior, é muito difícil encontrar a melhor solução.
    Ótima resenha.
    Bjos!
    Cida

    ResponderExcluir
  7. Menina, adoro livros com temáticas assim. Gosto quando o autor levanta polêmicas, por que isso faz o leitor pensar e formar uma opinião balizada de verdade, usando a literatura como uma forma de atingir de maneira menos preconceituosa a questão da drogas e dos moradores da favela. Gostei!

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique