O prazer na leitura

terça-feira, 18 de setembro de 2012


O prazer da leitura leva ao orgasmo: Mulheres leem enquanto são estimuladas

Todos estamos acompanhado a onda de publicações eróticas e sensuais que invadiram a literatura nos últimos meses. Para alguns especialistas em literatura, isto é apenas um modismo, já que o sensual e o erótica é uma presença constante no meio literário; já alguns psicólogos que muito discretamente opinam sobre isso, dizem que a introdução maciça de publicações de cunho erótica e sensual responde mais a uma válvula de escape,– principalmente e quase que totalmente do público feminino –, de que um modismo em si. Diante disso e também em vista de confrontar corpo e a mente, um fotógrafo estadunidense teve uma ideia no mínimo inusitada, que rendeu polêmicas, discussões e  concordância de muitos.

"O fotógrafo  estadunidense Clayton Cubitt montou uma interessante exploração da relação entre mente e corpo, dos limites de domínio de um sobre o outro. Mulheres sendo filmadas lendo um livro erótico ou sensual, enquanto um misterioso dispositivo estimulam-nas ao orgasmo.

No Ocidente, a relação entre a mente eo corpo foi construído, quase desde o início, como uma oposição, como duas entidades em conflito perpétuo em que um procura dominar o outro.(...) Com base nestas duas premissas, o fotógrafo realizou uma experiência única: colocar três mulheres lendo livros que são considerados sensual e francamente erótico: Leaves of Grass, de Walt Whitman, (uma coletânea de poemas altamente sensuais sem tradução no Brasil )  Necrophilia Variations, de Supervert ( um livro proibido para menores de 18 anos, leitura que atraia aos adeptos de necrofilia - bizarrices sexuais com cadáveres - alguns comparam este livro com os de autoria do autor português Camilo Castelo branco, nem tanto pelo conteúdo erótico e sim pela natureza do tema, sem tradução no Brasil) Still Life With Woodpecker (1980) de Tom Robbins, ( também sem tradução no  Brasil é uma espécie de contos de fadas erótico que conta a história de uma princesa inciada no sexo e prazer por um forasteiro), fora isso ele adicionou a experiência um mecanismo misterioso mantido permanentemente estimulando a área genital da leitora, ou, pelo menos, até atingir o orgasmo (que marca o fim da experiência). 

Entre outros fins, Cubitt procurou explorar estas áreas limites, onde a mente não é mais suficiente para governar o corpo, apesar de todas as orientações, mandatos e ordens dirigidas a ele. Diz o fotógrafo:

"Foi muito interessante ouvir o que estava acontecendo através de suas mentes, como  perderam a 
noção do que estavam lendo e como o corpo se deixou sucumbir. Elas disseram que quase se tornou um transe religioso, e em comum se lembraram da última metade do que leram."1

A cargo disso tudo, a quem afirme que Cubitt não precisaria de nenhum artefato de fato, bastaria apenas que os leitores - neste caso mulheres- estivessem em um ambiente propício e totalmente relaxadas e esquecidas de tudo, e lendo em voz alta. Isso já as estimulariam a chegar ao orgasmos através da leitura.
Os vídeos são interessantes e nem um pouco vulgares, abaixo disponibilizo os links para o You tube. E vocês, o que opinam sobre isso?

Links dos vídeos: 
Fonte: Matéria original AQUI

1 - Tradução livre do espanhol para o português - Verônica Sobreira

7 comentários :

  1. muito interessante,mas não vejo razão e motivos para ser estimulada sexualmente enquanto leio,se o livro o fizer tudo bem,mas meios externos??? sei lá... mais uma maluquice do nosso mundo!!

    Apesar de ser um estudo,não sei quão séria é a proposta.

    bjsss

    Bianca

    www.apaixonadasporlivros.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa, vou ver os videos, é interessante e não é hehehe
    gostei de ler esse post..

    bjs
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Vou ter que concordar com a Biazinha aí em cima. Será que essa proposta é séria? Fiquei na dúvida agora...

    ResponderExcluir
  4. não é a questão é porque o cara é fotógrafo. ela esta preocupado com imagem e ação e não é propriamente um experimento e sim um intervenção artística, lógico que pelo ponto de vista dele é óbvio.Valeu meninas.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com a Bianca e Elimar. até quando um estudo assim pode ser sério? to na duvida...
    bjs
    Eykler

    ResponderExcluir
  6. intensifica as sensações e emoções q a leitura tras... imaginem como deve ser estar ana pele dela lá na hora ... foi esse ponto de vista q o cara q teve a ideia quis mostrar e conseguiu.

    ResponderExcluir
  7. Sim, mas quem estimula de verdade ou vibrador ou a leitura, se a leitura somente estimulasse deveria excluir o vibrador. rs

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique