Os Desejos da Bela Adormecida

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

The Claiming of Sleeping Beauty
A.N.Roquelaure/Anne Rice
Editora Rocco

Tradução: Amanda Orlando
ISBN:9788532527349
Ano:2012
Páginas: 350


Sinopse
Na versão tradicional do conto  A Bela Adormecida, imortalizada por Charles Perrault e pelos irmãos Grimm, o feitiço que cai sobre a linda e jovem princesa só pode ser quebrado pelo beijo de um príncipe.
Sob o pseudônimo de A. N. Roquelaure, Anne Rice reimagina a história de Bela e expõe toda a subjetividade deste conto que povoa a imaginação coletiva, explorando sua ligação inegável ao desejo sexual. Aqui, o príncipe desperta Bela não com um beijo, mas com a iniciação sexual. Sua recompensa para acabar com os cem anos de encantamento é a escravidão total e completa de Bela a seu prazer. A heroína é levada para o castelo do  príncipe onde terá de se submeter a provações inimagináveis como prova da sua entrega e dedicação.
Os desejos da Bela Adormecida é o primeiro volume da polêmica trilogia erótica de Anne Rice, que investiga o mundo de desejos e fetiches que habita as entrelinhas do clássico conto de fadas.

Resenha por Ver Sobreira

Muito antes de Cinquenta tons de cinza, houve Madame Bovary, de Gustave Flaubert, grande obra do Realismo francês do século XIX, que pode não ser tão intensa como o primeiro citado, porém avançado em termos de erotismo para sua época; e ainda O amante de Lady Chaterly, de D. H. Lawrence, publicado nos primeiros anos do século passado(1928), que por conter forte conteúdo de conotação erótica, não foi editado pela primeira vez em seu país de origem, a Inglaterra. Depois desses, muitos autores famosos navegaram por este tema, até Anne Rice que em 1983, publicou esta polêmica trilogia baseada no conto de A Bela Adormecida.

Segundo Bruno Bettelheim por mais que variem os detalhes, o tema central de todas as versões de A Bela Adormecida é que, apesar de todas as tentativas da parte dos pais para impedir o despertar sexual do filho, ele inevitavelmente ocorrerá. Então podemos entender o adormecimento da jovem princesa, como uma alegoria deste desejo paterno em preservar o filho desse despertar. Em Os desejos da Bela Adormecida, Anne Rice, escrevendo como A.N.Roquelaure faz muito mais que isso, pois além dela causar uma desconstrução total da história contada e recontada ao longo de séculos, ela a sobrecarrega com uma carga psicológica intensa e continua.

Num reino distante, uma princesa dorme, diz a lenda que já faz 100 anos, por conta dela todo seu reino adormeceu. Chega um príncipe, que não acreditava nesse fato, e ele se depara com a beleza em pessoa, com seu ar angelical em seu mais profundo estado de sono. Até aqui, a história poderia ser a mesma, porém a partir do momento e da maneira como o príncipe despertar Bela, chegamos a detalhes mais profundos. O príncipe desperta a princesa através da iniciação sexual e ela desabrocha e acorda seu mundo, em todos os sentidos. Por este ato, as exigências do príncipe são nada mais, nada menos que Bela vá para seu reino, como uma espécie de tributo. Chegando lá, Bela passará de princesa mimada, a querida e escrava sexual do príncipe, servirá a todos os seus caprichos, será uma submissa.

(...) Levarei Bela para me servir - informou o príncipe - Ela é minha agora. (...)
O rei apertou os lábios resignado, e concordou lentamente com um movimento de cabeça. (...)

Diante disso, o conto de fadas vira uma narrativa no mais puro estilo BDSM, (bondage,dominação,sadismo e masoquismo), também conhecido como Parafilia – um padrão de comportamento sexual, cujo o prazer, não se encontra exatamente na cópula, mas em outras atividades. Em determinadas situações este tipo de comportamento é considerado perversão ou anormalidade.  Prepare-se para este livro então, pois Anne Rice, em nenhum momento da narrativa teve pudor para descrever as relações e atitudes do príncipe  para com Bela. 

Em diálogos fortes, atitudes diretas, ações por vezes até perversas para certos pontos de vista, a história se desenrola e Bela vai aprendendo de forma intensa, obscura e ao mesmo tempo prazerosa os segredos da submissão, os deveres de uma escrava sexual para com seu mestre dominador. Ela terá que se desprender de todo seu pudor, terá que se expor, será humilhada, mas aprenderá a ter autocontrole sobre as sensações de seu corpo, aprenderá os "benefícios" do  prazer intenso. Antes de chegar ai , ela conhecerá Alexi e Tristan, dois jovens príncipes, na mesma situação que ela, ou seja, também escravos sexuais. Com Alexi, ela aprenderá a aceitar a condição de escrava, sem nunca perder o sentido de realeza que a condição de seu nascimento impõe. Alexi contará seu próprio martírio, para que Bela se sinta mais cômoda e possa superar seu infortúnio ou seu bel-prazer, isso iremos tentar descobrir. Com Tristan, não será diferente, porém nascerá um algo mais entre eles. Mas, a partir do relacionamento dos três, muitas transformações acontecerão na vida de Bela e ela passará de querida do Príncipe daquele reino, a uma perdida e será vendida, juntamente com Tristan para um sultão, como uma espécie de punição com dias contado. 

Desconcertante, intensa, instigante, sombria e perversa esta é a narrativa que Anne Rice constrói em Os desejos da Bela Adormecida. Não é um simples ensaio sobre dominação e submissão, e sim, um perfeito apanhado de onde determinadas práticas sexuais levam o ser humano. Porém não há como negar, não é leitura recomendada para qualquer pessoa, principalmente aquelas que tenham preconceitos e tabus enraizados, pois Rice faz questão de quebrar todos eles. Ao final, apesar de Bela torna-se uma submissa,  escrava de seus próprios desejos e de seu dominador, não perde a doçura. Na longa viagem de punição que fará, encontrará em Tristan um apoio, muita além das práticas sexuais. 

Como prova de desconstrução do conto de fadas,  a narrativa nos apresenta diversas conotações, uma delas seria o sonho adolescente de juventude e perfeição como afirmar Bettelheim, isto não passa de um sonho. Há outras imposições na vida que precisam e devem ser apreciadas. O que permanece do conto original é a certeza da transmutação do ser, ao estar adormecida, congelada no tempo por 100 anos, a princesa perdeu as principais transformações ao longo do tempo. Quando despertada, ela deve desabrochar, se modificar e desenvolver.É a afirmação de que qualquer transição, de um estado a outro é repleto de perigos, no caso desta narrativa é ultrapassar mesmo que inconscientemente o medo do prazer, de se sentir pleno e confiante através do sexo.

Agora, é ler A Punição da Bela, e ver como será este caminho de descobrimento e sofrimento da princesa. Não tenho como recomendar ou  não recomendar este livro, pois é um tipo de história que depende da cabeça de quem lê. O que posso afirmar é que, se decidir a lê-lo, prepare-se para se chocar e ir ao encontro do totalmente inesperado, se você se rende fácil rsrs...Particularmente não sou fã e nem deixou de ser de Anne Rice, o que me levou a ler este livro – e ainda vou ler os outros dois – foi minha curiosidade e constância em observar e tentar entender  a desconstrução de gêneros literários – coisa que Anne Rice faz com muita destreza e segurança, pois notem, este livro é original de 1983, e não pode ser enquadrado em modismos literários – que neste caso, passou do conto de fadas ao um conto totalmente erótico, sensual e sexual. Aguardem, se têm coragem de ler.


Referências Bibliográficas:
BETTELHEIM, Bruno. A  Bela Adormecida .In:  A psicanálise dos contos de fadas. Editora: Paz e Terra: 2012. p-311-324

7 comentários :

  1. Cara, vou confessar que tenho um certo receio de ler livros com essa temática. Talvez seja por isso que não peguei ainda 50 tons de cinza por causa disso. Essa linguagem crua e por vezes cruel ainda me assusta, já que a minha iniciação literária se deu através dos clássicos. Quem sabem um dia?

    ResponderExcluir
  2. Nossa... Fiquei muito curiosa a respeito deste livro agora. Apesar de já ter ouvido falar dele antes, algumas resenhas que li, não falavam muito bem. Depois de ler a sua pude ver o livro sobre um outro prisma. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu comprei a trilogia e me decepcionei muitooooo,não gostei nadinha desse livro!!!

    mas livro é isso mesmo,percepção de cada uma...

    Parabéns pela resenha!!!

    bjsss

    Bianca

    www.apaixonadasporlivros.com.br

    ResponderExcluir
  4. Hummm eu fiquei bem curiosa para ler este livro, sua resenha me instigou, ja vi a capa antes mais nunca tinha lido a sinopse, nunca li os livros desta autora e sempre quis ler..

    beijos
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi!!!
    Tenho a mente super aberta, mas mesmo assim ainda não seis e quero ler esse livro. Adoro a história original da Bela Adormecida e não sei se estou preparada para ver isso ser modificado.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Fico muito curiosa em relação a esse livro, não sou nada pudica, mas não sei... ainda não vou colocá-lo na lista!]
    Acho que vou me decepcionar com ele!

    Bjks

    ResponderExcluir
  7. Nossa Verônica... o que foi isso??? Vai escrever bem assim lá no Envenenadas!! kakakakakka

    Eu li o livro e concordo com você totalmente é um tipo de história que depende da cabeça de quem lê!!

    Fiquei chocada sim e me surpreendi em vários momentos... mas gostei de ter lido para poder falar sobre e formar minha própria opinião!!

    Amei sua resenha amiga!! Vou divulgar!!

    Beijocas envenenadas...

    ResponderExcluir

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique