Estilhaça-me

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Shatter me
Tahereh Mafi
Editora Novo Conceito

Tradução: Robson Falchetti Peixoto
ISBN: 978-85-63219-90-9
Ano: 2012
Páginas: 304


Sinopse
Juliette nunca se sentiu como uma pessoa normal. Nunca foi como as outras meninas de sua idade. [...]

Durante anos, Juliette feriu e, segundo seus pais, arruinou o que estava à sua volta com um simples toque, o que a levou a ser presa numa cela.

Todo dia era escuro e igual para Juliette até a chegada de um companheiro de cela, [...]

Juliette não entendeu bem o que estava acontecendo quando foi retirada daquela cela e supostamente libertada, [...] e se vê em uma encruzilhada, com a possibilidade de retomar sua vida, mas por caminhos tortuosos e totalmente desconhecidos.

"Estilhaça-me" é um romance fantástico, que intriga, angustia e prende o leitor até a última página com uma história surreal que mistura amor, medo, aventura e mistério e traz um desfecho surpreendente.


Resenha por Mirela Lisboa (Acid Burn)

Não, não é a Ver Sobreira, ou o Thales da Fonte Ferreira, quiça a Gio Vaz, nem mesmo o Lean Lioncourt, é a Geek que resolveu resenhar. Felizmente ou infelizmente, não sei, vocês é que vão me dizer. :)

Acordo um dia de manhã e me deparo com uma encomenda da Novo Conceito, abro e vejo uma bolsa transparente com um livro dentro — a propósito, a Novo Conceito como sempre, faz kits lindos. Olho a capa e contra-capa — pois é por estas que na maioria das vezes escolho um livro — e leio o seguinte:

Tenho uma Maldição
Tenho um Dom
Sou um monstro
Sou sobre-humana
Meu toque é letal
Meu toque é poder
Sou a Arma deles
Lutarei contra eles

Gamei, simplesmente gamei, peguei o livro e fui logo falando: — Este ninguém "tasca", quem vai resenhar sou eu. No entanto, confesso, estou verdadeiramente sem prumo. Gostei? Sim. É bom? Sim. É excelente? hum... Vai ler o próximo? Claro!

A questão é que o livro é bom, mas talvez pelo meu espírito prático — não podia se esperar outra coisa de um Geek — ele teve pontos negativos no meu conceito. Concordo em número, gênero e grau, com a Lauren Kate, quando diz "Não conseguia parar de ler.", o livro é realmente instigante, enigmático. As informações são  passadas ao leitor tão a conta-gotas, que o mistério te conquista logo de cara e você não vê a hora de terminar a leitura. No entanto, em minha opinião, a autora abusa da linguagem figurativa. O que muitas vezes torna a narrativa totalmente confusa, afinal você se pergunta: Agora ela está falando figurativamente ou não? Talvez seja culpa de meu espírito prático, e nem um pouco poético,rsrsr... que possa não ter me deixado entendê-la. Então, por quê depois ao longo do livro esse tipo de escrita diminui? Cheguei a pensar que poderia ser proposital, para nos deixar tão confuso quanto a narradora — à propósito, esqueci de comentar que ele é narrado em primeira pessoa, mas ao contratário de outras autoras, essa escreve EXCELENTEMENTE BEM! :).

Sim, sei que estou passando pouquíssimas informações do conteúdo do livro em si, inclusive se observaram, retirei algumas informações da sinopse que copiei da página da Novo Conceito, mas é porque o mais legal é isso, é a descoberta do mistério bem devagarzinho. Aliás, show, nota 10 para Tahereh, chega a dar raiva, mas ela sabe fazer uma trama que nos prende, nos tensiona e compeli a querer ler, mais e mais. :-)

Bom, passando o momento, quem eu sou, onde estou, para onde vou, entramos primeiro no descobrimento do mundo lá fora; e depois em uma fuga louca, que para mim é a melhor parte do livro, praticamente a devorei. Nesse momento, a autora tem pena de nós, pobres mortais e começa a nos fornecer mais informações sobre a nossa heroína, seu passado, seus dilemas e mais importante sobre o que ela pode fazer e o porquê o "Reestabelecimento" — A nova ordem pós-apocalípitica que tem como objetivo reestabelecer a ordem e a paz (aham!) — a quer. Tahereh, nos descreve como ficará nosso mundo, o que em minha opinião, não é, pelo que estamos vendo, TÃO longe da realidade assim.

A minha decepção, confesso, foi o final. Sei que talvez não tivesse outra solução, mas achei pouco criativa a solução da autora. Não vou falar exatamente qual para não estragar a surpresa, mas quem ler lembrará certamente da criação de um autor de outro gênero literário muito famoso :-). Mas como também isso poderá ser nosso destino quem pode condená-la?

Em suma, apesar dos pontos negativo eu recomendo de antemão a leitura deste e dos dois próximos livros que virão. Afinal quem não quer saber o que vai acontecer com Juliette!?





tribodolivro:~$ exit
CONNECTION TO TRIBODOLIVRO CLOSED.
ACID BURN LOGOUT.

2 comentários :

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique