Tortura cor-de-rosa: As meninas também sabem ser cruéis

sábado, 7 de janeiro de 2012


Lycia Barros
Editora: Habacuc
ISBN: 9788589829403
Páginas:152
Ano: 2011



Sinopse:
Ao mudar-se para São Paulo com seus pais, Ava pensou que poderia ter uma vida normal, como a de todas as meninas da sua idade, que têm amigas com quem conversar, com quem sair e com quem se divertir naquela cidade cosmopolita. O novo bairro é bonito e elegante, e o novo colégio parece-lhe uma promessa de novos dias por viver, repletos de bons acontecimentos. Porém, já no primeiro dia de aula, Ava descobre que nem mesmo ali a vida é perfeita. Sem que saiba direito como, torna-se alvo de uma garota cruel, que está sempre cercada por fiéis seguidoras, com as quais forma uma espécia de gang. É quando tem início o bullying, que tornará a vida de Ava um inimaginável e completo inferno. Ava encarou-a por um momento, abalada, tentando disfarçar o pavor que se espalhava pelo seu corpo e as lágrimas que ameaçavam cair de seus olhos. Sentiu-se tomada por um ódio desconhecido. Queria asfixiar aquela garota. Jamais, em tempo algum, pensara que um dia fosse sofrer ameaças daquele tipo, de humilhação mórbida. Dois sentimentos fortes brotaram-lhe: a indignação e o desejo de vingança. Porém, o medo se espremeu entre eles. Se Jaque tinha mesmo feito aquilo com Yoshie, porque não faria com ela?

Resenha por Ver Sobreira


Lycia Barros aborda em Tortura Cor-de-rosa um problema que se tornou frequente nas escolas brasileiras, o bullying. Sou professora e sei, o que há alguns anos era comum apenas vermos em filmes norte-americanos, tornou-se hábito nas nossas escolas. Porém não é só disso que está feito o livro desta jovem autora. Temos também romance e amizade. Creio que para a escritora não tenha sido difícil construir este universo e seus personagens, já que ela também cursou Letras.

Então vamos lá !
A princípio parece ser totalmente clichê, já que realmente tem alguns clichês típicos do mundo adolescente. Mas ao começar a lê-lo, percebe-se de forma sutil a introdução de um problema grave que é o bullying.  É importante dizer  que Lycia trata o assunto de maneira sutil e delicada, mas sempre demonstrando os estragos que as más atitudes de um colega podem causar a outros.

Ava é uma menina sonhadora, simpática, ama os pais, mas é mais apegada ao pai que crer  compreendê-la melhor. Devido as mudanças frequentes de cidades,– seu pai é da Marinha – ela nunca consegue criar laços verdadeiros com os colegas, eles passam por sua vida sem deixar marcas. A oportunidade de isso se reverter ocorre quando o pai diz que ficarão em São Paulo sem tempo específico. Sabemos que a escola é uma criadora e mantenedora de laços, e é lá que ela conhece Lucas seu primeiro amor e Yoshie que virá a ser sua amiga, mas também Jaque, Tati e outros "pesadelos ambulantes", principalmente Jaque.

Lucas é um bom rapaz, desportista, cobiçado por todos as meninas da escola, mas nunca se interessou muito por nenhuma delas até conhecer Ava, que ele considera diferente e especial. Não entende porque apesar de parecer interessada, ela vive fugindo dele, sempre inventando desculpas. Lucas vai mirabolar vários planos para que Ava diga sim as suas investidas, mas o que ele não imagina é que a menina não fica com ele porque sofre perseguição de Jaque, que faz tudo para ficar com ele. Lucas só tem olhos para Ava, se antes da chegada dela ele nunca "deu bola" para Jaque, agora mesmo é que não vai "rolar".

Deste princípio desenrola-se a história; temos também um problema de saúde que a mãe de Ava enfrentará e isso fará com que ambas se aproximem mais; Yoshie que sofre nas mãos de Jaque a anos. A personagem Ava parece se retrair no começo, mas depois ela cresce e não se deixa abater pelas ameaças de Jaque e suas seguidoras.

A história é recheada de picuinhas adolescentes e de "pequenas" maldades, desde Jaque postar em um blog páginas do diário de Ava a até tentar  cometer, ameaçar fazer uma grande maldade. O livro é interessante como história, porém em certos momentos virá um pouco auto-ajuda – um gênero que particularmente não curto–, e se envolve um pouco com religião, o que faz com que a questão do bullying em si se perca um pouco, porém nada que o desmereça.

Gostei da personagem Ava, no começo ela se auto- apieda, depois torna-se forte e corajosa, vai à luta pelo carinha que está interessada, e  ele nem sabe direito o que está acontecendo. Ao final Jaque recebe o bem merecido castigo e ai voltamos a velha história. Ela que tinha todos à sua volta no fim é isolada pela escola inteira, mas isso não faz com que ela se torne humilde.

Então, por que está aqui? Não creio que tenhamos interesses em comum..._ sorriu para Ava. Então porque era verdade acrescentou com malícia: _ A não ser aquele seu namorado...(...)

_ Estou aqui para tentar conversar com você, pois prometi a mim mesma que um dia faria isso, caso você tirasse essa sua armadura.Já estive no seu lugar_ Ava olhou para o público ao redor_ e sei bem como é ser repelida por todos(...)

Não coloquei vários spoilers, pois creio que cada deve ter sua própria visão de um livro apesar da recomendação. O livro é curto, de leitura fácil e rápida, daqueles que numa tarde boa você lê sem sentir; há muitos partes descritivas, mas é dinâmico. Escrito em terceira pessoa, o que por si só já faz com que a narrativa não seja cansativa, desse modo não vemos a história somente pela perspectiva da personagem-narrador.

Bom índios é isso. Leiam!

Resumen

Cuando Ava se fue a vivir en São Paulo con los padres, pensó que podría tener una vida normal, como la de todas las otras chicas de su edad, con amigas para charlar y divertirse en aquella ciudad cosmopolita. El nuevo barrio es bonito y la nueva escuela le parece una promesa de nuevos días por vivir, repletos de buenos acontecimientos, pero ya en el primero día de clase, nuestra heroína descubre que ni siquiera allí la vida es perfecta convirtiéndose en el nuevo juguete de Jaque, una chica cruel y de su pandilla. A partir de ahí se inicia el bullying que hará la vida de Ava un completo inferno, aun más acentuado por la presencia de Lucas, objeto de disputa entre Jaque y Ava.

Abstract

When Ava moved to São Paulo with her parents, she thought she would be able to have a normal life, like any other girl of her age, with lots of friends to hang out and have fun in such a cosmopolitan city. The new neighborhood is very beautiful and the new school shines to her as a promise of better days, but in the first day of class our heroine finds out that not even there life is perfect . Jaque, an evil girl, and her gang already experienced in the “art” of bullying, elect  Ava as their new gunpoint, converting the poor girl’s life into a particular hell, which is increased by the presence of Lucas,  a guy who has his heart dueled by the two girls.


Sobre Lycia Barros
Carioca, nascida em 8 de junho de 1976. Morou um ano em SP e voltou ao Rio onde concluiu o Ensino Médio. Cursou Letras na UFRJ e seu primeiro livro, A Bandeja - Qual Pecado Te Seduz?, foi lançado em 2010. Além dele publicou Tortura em Cor-de-Rosa - As meninas também sabem ser cruéis e Entre Mente e Coração, da mesma série de A Bandeja. Atualmente, reside com o marido e os filhos na cidade natal.
http://www.lyciabarros.com.br/blog/





Nenhum comentário :

Postar um comentário

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique