Gula - O Clube dos Anjos - DL 2012

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Luis Fernando Veríssimo
Editora: Objetiva

ISBN: 8573022248
Ano: 2002
Páginas: 132

Sinopse
"A arte de fazer uma radiografia bem-humorada da alma do brasileiro transformou Luis Fernando Verissimo num campeão da literatura." - Revista Veja.

Não é todo dia que se quer ouvir uma crocante fuga de Bach mas todos os dias se quer comer. A fome é o único desejo reincidente, pois a visão acaba, a audição acaba, o sexo acaba, o poder acaba - mas a fome continua.
Sentar-se à mesa com os amigos, saborear o seu prato preferido e se entregar ao prazer de comer, louca e apaixonadamente. Depois? Depois a morte. Mas isso só parecia acentuar a delícia de sabores irrecusáveis, o paladar em estado de exaltação, a bênção de um destino escolhido.

Resenha por Thales Ferreira 

Não é todo dia que se quer ver um pastoso Van Gogh ou ouvir uma crocante fuga de Bach, ou amar uma suculenta mulher, mas todos os dias se quer comer, a fome é o desejo reincidente, pois a visão acaba, a audição acaba, o sexo acaba mas a fome continua, e se um fastio de Ravel é para sempre, um fastio de pastel não dura um dia.

O livro Gula, de Luis Fernando Verissimo, provoca a fome de sensações exacerbadas. Uma narrativa completamente insana, porém brilhante. Ela reflete o estado de espírito do ser humano do século XXI, uma busca de prazeres e uma inquietação pessoal por degustações perigosas e sinistras. A fome descrita no livro não é apenas algo que se tem origem na culinária, a fome é de poder, de descoberta do valor do eu, da fragilidade da carne e da vida. Na busca por novos sabores, a vida se torna uma sucessão de confrontos entre o que virá e que já foi, sempre em vista de algo melhor, mas nem sempre perfeito. Existe o sabor perfeito ou um paladar apurado? Este livro mostra a dualidade entre o prazer e o perigo. A gula é perigosa, mas também muito prazerosa. Será que por isto é um pecado? Luis Fernando Verissimo não faz questão de responder a estas perguntas, o leitor se encarregará de descobrir suas próprias respostas.
O prato principal é muito mais do que apenas um prato, Gula expõe que a comida é um verdadeiro ato e convenção social. A diferença entra uma comida de boteco e um bife bourguignon avança além do que é servido para quem é o apreciador. O verdadeiro sabor provém do fato de você ser um privilegiado de estar saboreando tal iguaria que é servida apenas nos melhores restaurantes; este fator oferece um tempero a mais, o tempero chamado poder. A comida também é um grande status social e uma enorme metáfora entre o caçador e a presa, o subordinante e o subordinado.

O livro conta a história de um grupo de apreciadores gastronômicos chamado de Clube do Picadinho. Este clube é formado sempre pelas mesmas dez pessoas, dez homens. Eles são ricos e buscam sempre os prazeres escondidos por de trás de cada iguaria, pois suas vidas são vazias e carentes de emoções. Os casamentos já não suprem a fome, nem o desejo, o sexo, a vida; somente o ato de comer irá permanecer. Um prazer que se perpetua através dos anos. É o início e o fim de todos.

Um dia surge um homem misterioso que entra na vida do protagonista Daniel, ele se chama Lucídio (alusão explícita a Lúcifer). Um cozinheiro nato, formado em Paris. Conhece todos os temperos do mundo e sabe cozinhar como ninguém. Todos se encantam com os dotes gastronômicos de Lucídio. Ele se torna o grande cozinheiro, que irá preparar os pratos preferidos de cada integrante do grupo em cada mês, sempre na casa de Daniel (equipado com a melhor cozinha entre todos). Porém o leitor descobrirá que Lucídio será o homem que mostrará a todos o prazer supremo que se manifesta na comida, o medo da morte. A dúvida de uma comida envenenada é o sabor mais refinado, ela aguça o paladar e ativa uma parte do cérebro que proporciona prazer no medo, gosto na incerteza e excitação no desconhecido. Mortes acontecem, porém a degustação nunca para.

Este livro fornece condições de se criar um diálogo com o conto "Um Jantar Muito Original" de Fernando Pessoa. No texto de Pessoa, o protagonista é Prosit, um homem igualmente misterioso, dualista, gótico, estranho e que ninguém sabe de suas origens - assim como Lucídio. Prosit é o anfitrião de um jantar muito especial no qual irá chamar apenas a alta classe e promete que servirá um prato único. Ele resolve expor todas as falcatruas da sociedade, todo o jogo de aparências e falsidade entre as classes, tudo isso durante o jantar especial.

A mesa é bem posta, o cenário é formidável e tudo estava em meticulosa sintonia. O que todos queriam saber é qual seria a surpresa? O que haveria de tão original? Estava em algum prato, algum molho, em alguma disposição? Todos procuravam pelas respostas. Estavam servindo o jantar cinco rapazes negros, muito bem vestidos, serviam comidas simples, nada refinadas. Todos começam a estranhar e a se perguntar se eram homens pintados de negros (pois a sala estava muito escura e não dava para ver direito) e por que estavam tão bem vestidos? Um personagem sabe que os rapazes tinham relação com a originalidade do jantar. Prosit afirma e mostra atentamente a travessa no centro da mesa, na qual continha carne humana. Os homens vieram de uma tribo asiática de canibais. O horror se instaura no cenário.

É interessante notar a aproximação entre a morte e o paladar. Em ambas as histórias todas adquiriram um papel fundamental de prazer e de horror. Por mais que a comida seja exótica, o diferencial foi a morte. Na história de Verissimo todos os integrantes do clube sabiam dos perigos ao comer a comida preparada por Lucídio, porém continuaram. No conto de Pessoa a morte também foi o diferencial, mesmo que presente em um caso de horror. A gula, a morte e o prazer andam sempre juntos com o pecado do principal desafio filosófico proposto pelo livro: a apreciação exige a destruição do apreciado.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique