Light Novel Japonesa: Um romance prático e ágil

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Light Novel (ライトノベル raito noberu, também conhecida pela contração ranobe ou rainobe, lit. romance(s) rápido(s)) são romances de rápida leitura e com um vocabulário simples e coloquial. A expressão Light Novel é denominada no Japão como um wasei-eigo, uma expressão japonesa que tem como origem palavras da língua inglesa. Os romances acompanham algumas páginas de ilustração, no estilo de mangá japonês, normalmente tendo como público alvo jovens e adultos. A literatura é essencialmente destinada para proporcionar alguns momentos de lazer e descontração, por este motivo o vocabulário utilizado é leve, a narrativa é ágil, utiliza-se de gírias, parágrafos curtos, apresenta diversos diálogos e descrições rápidas, porém eficientes. 

A principal diferença entre uma Light Novel para a literatura tradicional japonesa consiste exatamente no fato de ser um romance de leitura rápida e ágil, é importante ressaltar que no original japonês o Kanji utilizado na Light Novel é simples, de domínio amplo da população (cogita-se que a quantidade de ideogramas já ultrapasse a casa dos 6.000 kanji). O texto é composto de hiragana[1] e katakana[2] e os poucos kanji são no máximo de nível colegial (para que todos possam entender sem maiores dificuldades) e sempre acompanhados de furigana[3]. Além de uma linguagem mais moderna e gírias, alguns escritores preferem inventar novas aplicações para o furigana, que são de pouco uso.

Aqui no Brasil o mercado de Light Novel é novo, porém com uma grande possibilidade de crescimento. O mais interessante neste novo gênero é estimular a leitura cada vez mais (principalmente entre os jovens que estão em processo de adquirir o interesse e o hábito da leitura). A maioria das pessoas pensam que a Light Novel é um simples mangá, com imagens e balões de diálogo (lendo de trás para frente), quando na verdade é um livro, porém mais prático e com poucas ilustrações. 

As Light Novel foram publicadas originalmente em folhetins nos jornais japoneses, porém com o aumento do hábito da leitura no Japão, na valorização da literatura nacional e no avanço dos meios de comunicação (sendo normalmente encontradas na internet e blogs), as Light Novel cresceram para diversas e variadas formas de publicação. Atualmente podem ser encontradas em revistas de antologia, passando por revistas literárias japonesas como: Gekkan Dragon Magazine, The Sneaker e Dengeki HP. A compilação de uma Light Novel em livro costuma ser no formato bunkobon (brochura, formato A6, estilo livro de bolso).

Com o sucesso das Light Novel e a propagação dos textos para o resto do mundo, as produtoras de animes e mangás se interessaram em adquirir o direito de lançamento dessas histórias, assim como produtoras cinematográficas e de seriados de tv (chamado de Jdrama).

Iremos apresentar duas Light Novel (Gravitation Red & Blue) para que todos os índios possam conhecer um pouco mais deste gênero literário.



Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Light_novel
________________
[1] Hiragana (平仮名) é um dos alfabetos silábicos (silabário) da língua japonesa. É usado para todas as palavras para as quais não exista kanji, ou este exista, mas seja pouco usado. Também é usado nas terminações dos verbos e dos adjectivos. Quando é usado para escrever a pronunciação literal de um kanji e, assim, garantir o entendimento do leitor, é chamado furigana ao invés de hiragana. (wikipedia.org/wiki/Hiragana)


[2] O katakana (片仮名, katakana) é um dos silabários empregados na escrita japonesa junto com o hiragana. Se atribui sua invenção ao monge Kukai o Kobo Daishi. Também se pode empregar katakana para referir-se a qualquer caractere do hiragana. Quando se refere ao conjunto de silabários hiragana e katakana se refere como kana. Dos alfabetos japoneses, este é o mais antigo. Provém da simplificação de caracteres mais complexos de origem chinesa que chegaram antes do começo da isolação cultural japonesa, que se manteve inflexível até o fim da Era Edo. (wikipedia.org/wiki/Katakana)

[3] Furigana (振り仮名) também conhecido como rubi é o nome dado à forma de adicionar hiragana a um ideograma kanji. O hiragana dá a pronunciação do kanji em questão, e é escrito normalmente em pequenas letras por cima ou ao lado do kanji.Geralmente utilizado para kanjis com variações ou kanjis antigos não conhecidos na atualidade. (wikipedia.org/wiki/Furigana)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique