Amante Vingado

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Love Avenged
J.R. Ward
Universo dos Livros

Tradução: Carolina Curassá Rosa
ISBN: 978-85-7930-264-0
Página: 740


Sinopse
Rehvenge sempre manteve distância da Irmandade, pois guarda um letal segredo que poderia fazer dele uma arma na guerra contra os redutores. E enquanto as conspirações dentro e fora da Irmandade ameaçam revelar a verdade sobre o ele, Rehv se aproximará da única luz que clareia seu mundo de escuridão e jogos de poder, Ehlena, uma vampira que nunca conheceu a corrupção e traição… é a única que pode salvá-lo da destruição eterna.


Amante Vingado é o sétimo livro da série Irmandade da Adaga Negra, é a história de Rehvenge e Ehlena.


Resenha
Afirmo sem dúvida que este é o melhor livro da série, pois já li até o nono livro. Ward revelou para os leitores um personagem que até então era envolvido em muito mistério. Rehv ou Reverendo - como ele é conhecido no submundo - é irmão de Bella, shellan de Zsadist e membro da Glymera, a alta sociedade vampírica. Ele é um personagem, forte, denso e sofrido; é aquele que aparentemente teria papel secundário na trama e acabou roubando a cena.

Antonio Cândido diz que "o enredo existe através das personagens", tomando como base esta afirmação posso dizer que este talvez seja um dos motivos, que impulsionou Ward a escrever uma história para Rhevenge, já que ele não é uma Irmão. Rehv tornou-se fruto do submundo, ele mantêm protegidas sua mãe e sua irmã através da identidade do Reverendo. Os crimes que pratica, ocorre com um propósito, não que isso seja justificável. Não vou colocar spoiler aqui,mas vou citar a frase que inicia esta maravilhosa leitura:

O Rei tem que morrer.

Neste momento é colocada nas mãos de Rhevenge uma responsabilidade inigualável, só que ele não foge nunca a uma responsabilidade e vai encarar de frente mais esse problema. Justiça é algo relativo para ele, a justiça dele é que tem valor; sempre protege a quem ama. O mundo dele é pessoal e particular e seu inferno também. Rehv tem um segredo , que somente é sabido por mais três pessoas que são de sua extrema confiança . Ele controla seu mundo, Rhevenge obedece à sua própria lei.

Como todos os vampiros de Ward, Rehv não foge a regra, e ao descrevê-lo a autora não poupa-nos dos seus perfeitos atributos. Ele tem os olhos da cor ametista, é musculoso, alto, sexy e tudo nele grita perigo, mas vamos descobrir ao longo da história uma doçura infinita quando ele se apaixonar, apesar de seu coração até dado momento não pertence a ninguém,pois amar uma fêmea, formar uma família esta fora dos planos de Rehv. Um dia tudo vira "de cabeça para baixo" e foge do seu controle, seu mundo é sacudido por Elhena, uma vampira que vai mudar o curso de tudo e fazê-lo refletir sobre todas as suas atitudes até aquele momento.

Elhena, é uma das personagens mais interessante que Ward criou. Ela é uma vampira que já passou por muitas coisas  e quase não tem ilusões sobre nada, porém é uma fêmea solidária e muito doce. Sua vida é dedicada ao trabalho - pois é dele que provêm seu sustento - e a seu pai. Ela é  forte,encantadora, sensível e compreensiva, já viveu com todos os privilégios de um membro da Glymera e hoje vive na obscuridade. Elhena  não espera mais o príncipe encantado; está sempre disposta a ajudar os outros e ,é por conta disso que seu caminho se cruza com o de Rhevenge.

Eles têm a química perfeito e percebem isso desde o primeiro encontro, mesmo Ehlena estando um pouco assustado com Rhevenge. Diversos acontecimentos vão aproximá-los cada vez mais, a ponto dela cometer um deslize por causa dele, fato que ela nem mesmo questiona. Ao mesmo tempo Rhev será levado a tomar decisões drásticas que mudaram a vida dele e de todas as pessoas à sua volta. Apesar de não fazer parte da Irmandade ele tomará uma decisão que afetará o destino do Rei Cego, para ele lealdade é algo imprescindível. Tal decisão colocará sua vida em xeque e só a força de vontade de  Ehlena   irá salvá-lo.

A Irmandade da Adaga Negra não é só uma mera série de vampiros envolventes e sedutores,  através destes livros J.R.Ward  questiona às relações  humanas e pessoais. Até que  ponto um ser é capaz de se sacrificar pelo outro? Até que ponto a vingança pode ser algo que vá redimir alguém? A autora se utilizou de seres sobrenaturais como um pretexto para questionar virtudes e vícios, até porque os vampiros sempre povoaram o imaginário coletivo da humanidade.

A sensualidade e o erotismo nesta série é um toque a mais para criar um universo envolvente e atordoante.Como leitora-fã , leio os livros da série como uma viagem que faço sem sair do lugar. Como leitora-crítica, e digo isso porque sei separar, vejo esta série como algo que será lembrado por muitos anos, e cá para nós, quem realmente tem certeza que o Drácula de Bram Storke era  em "realidade" como um vampiro deveria ser?


Nenhum comentário :

Postar um comentário

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique