Círculo Secreto - A iniciação, Vol.1

domingo, 30 de outubro de 2011

The Initiation: The Secret Circle
L.J.Smith

Tradução: Ryta Vinagre
Páginas: 255 
Ano de Lançamento:  2011
ISBN: 9788501095596


Sinopse
Qual é o seu poder?

Cassie foi atraída para New Salem por um poder que estava acima de sua compreensão. Ela não escolheu morar com sua avó na cidade de seus ancestrais, mas, quando chega, descobre que o destino a aguardava pacientemente. Iniciada no Círculo Secreto, Cassie agora faz parte do coven de bruxas e bruxos que controla a cidade há mais de 300 anos. Apaixonada pelo misterioso Adam, Cassie precisará decidir entre resistir à tentação ou usar seus poderes para conseguir o que quer - mesmo que isso coloque em risco todos o que ama e a si própria.

Resenha por Ver Sobreira
Originalmente lançado em 1992  Círculo Secreto - A iniciação foi reeditado em 2008/2009 e, é lançado aqui ao mesmo tempo que a Warner lançada a série baseada na obra.

(...)O cordão prateado nunca poderá ser rompido. Suas vidas estão ligadas. Não podem escapar um do outro mas do que podem escapar do destino(...)[p.26]

Doze bruxos e um coven na modernidade. Em Círculo Secreto - A Iniciação, Cassie Blake é a nossa protagonista. Poderíamos dizer que Cassie é uma adolescente típica, até seria se em  dado momento ela não se descobrisse uma bruxa, diga-se de passagem  filha de uma das linhagem que fundou o coven, fato esse que não é mencionado  nem pela mãe ou avó. Logicamente como o livro é direcionado a jovens adultos-  apesar do tema sobrenatural - não faltam os elementos sempre esperados, romances, "picunhinhas"  e transgressões tipicamente adolescentes,  a questão do bullying, mas o livro vai além disso.

Promoção Dia das Bruxas

sábado, 29 de outubro de 2011

Orgulho e Preconceito - Jane Austen



“É uma verdade universalmente admitida que um homem solteiro, possuidor de uma boa fortuna, deve estar precisando de uma esposa”. Esta talvez seja uma das frases mais universalmente conhecidas de Jane Austen e abre seu romance mais famoso e aclamado pela crítica literária, Orgulho e Preconceito.
A obra seria inicialmente publicada em 1797, com o título de First Impressions (Primeiras Impressões), porém foi rejeitada pelo editor, Austen então a revisou e a vendeu para Thomas Egerton, que a publicou em três volumes no ano de 1813 na Inglaterra. O êxito da obra foi tão expressivo que em 10 meses o livro já ganhava sua segunda edição e já havia sido traduzido para o francês, alemão e dinamarquês.

A história ambienta-se na Inglaterra do final do século XVIII e a primeira vista, conta a história de amor entre Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy e os jogos de marivaudage da própria Elizabeth e de suas quatro irmãs em busca de um bom marido. Todas amparadas por uma mãe desesperada que ansiava por ver as filhas bem casadas e que tinha plena consciência de que a única possibilidade de ascensão social da época era o matrimônio.

Porém reduzir Orgulho e Preconceito a uma mera história de amor e de aventuras de moças da baixa burguesia seria tirar o mais expressivo da obra de Austen. Por trás da trama e das ações dos personagens podemos visualizar um retrato muito nítido da sociedade inglesa contemporânea e no ousado estilo de narração que a autora utiliza, interpelando o leitor, podemos sentir a sutileza de suas críticas e a ironia com que trata das questões de seu próprio tempo.

Austen denuncia a hipocrisia de uma sociedade aparentemente tão preocupada com a moralidade e as injustiças que podem ser cometidas por julgamentos precipitados. Os próprios personagens principais são os ícones do título do romance. Mais que um casal que sofre diversos problemas para ficar juntos, Elizabeth e Darcy são a maior expressão do orgulho burguês e do preconceito social e só conseguem-se unir de fato, após vencer as barreiras que eles mesmos impuseram a sua relação, manipulados pelas regras da sociedade contemporânea.

Ao ler o romance, o leitor pode impactar-se com o surgimento da seguinte dúvida, e hoje, nossa sociedade mudou tão radicalmente? Recomendamos, portanto, a leitura deste livro, que de uma maneira tão suave nos provoca a reflexão e que nos permite verificar que mesmo após quase dois séculos de sua publicação continua sendo tão atual e uma perfeita crítica a nossa sociedade.

O Silêncio das Mariposas

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Juliano Schiavo

ISBN 13: 9788579611506 
Páginas: 214

Sinopse
O livro traz em suas páginas uma personagem sem nome e sem sexo, que revela o sofrimento e os prazeres de sua vida em morte. Transformada em vampiro, seus instintos e sensações se aguçam.

Os relatos, que parecem ter sido sussurrados, oferecem ao leitor um retrospecto da infância da personagem até o desfecho de sua história.

Resenha por Lean Lioncourt
“Não sei o que sou, nem mesmo o que me tornei. Também não entendo os motivos que me fizeram chegar aqui onde estou”. Com esta frase se inicia o livro.

Uma obra fascinante, intrigante e estritamente única em leitura. Narra uma epopeia forçada de um vampiro recém-nascido, em busca de vingança e compreensão acerca da sua condição atual. Como tema principal além da transfiguração, vemos a exigência da assexualidade do personagem. Ora mostrando-se feminina em atitudes de macho, ora masculino em atitudes de fêmea, dando um toque particular à obra. É como uma transliteração do conceito do Vampiro clássico trazido à uma modernidade que acabou sendo feliz em médio, já que perdeu um pouco desta mesma psiquê gótica que pretendia.

O Pequeno Filósofo

Gabriel Chalita
Globo Livros

ISBN: 978-85-250-4970-4
Páginas: 116


Sinopse
Autor frequente nas listas de best-sellers brasileiros, Gabriel Chalita é conhecido por sua competência literária: passeia com desenvoltura por uma diversidade de gêneros, do ensaio à poesia, do texto epistolar à ficção, do teatro a obras jurídicas. Qualquer que seja o estilo adotado, porém, um tema parece sempre ecoar em grande parte da sua encorpada bibliografia – a filosofia.

Lançamento da Editora Globo, O Pequeno Filósofo apresenta ao leitor uma reflexão filosófica sobre os assuntos mais complexos, revestidos de uma linguagem acessível a um público amplo.

Resenha por Thales Ferreira
O Pequeno Filósofo, do autor brasileiro Gabriel Chalita, é um livro sutil e muito denso. Em suas poucas páginas leva o leitor a lugares distantes da realidade, guiados por um pequeno filósofo. O livro é indicado como literatura infantil e infanto-juvenil, porém é literatura obrigatória para quem deseja ser agraciado com alguns momentos de prazer, com reflexões, com ensinamentos e passagens tocantes.  Todas as idades merecem ler este livro.

Lançamento - Série Century 1 - O Anel de Fogo

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Pier Domenico Baccalario


Ano Edição: 2011 nºp.:280 Preço: R$ 29,50

O Anel de Fogo é o primeiro livro de uma série fascinante. A coleção Century é um grande sucesso de vendas na Itália e Estados Unidos e será publicada em outros 12 países. Você não vai conseguir parar de ler!
Um erro nas reservas de um hotel forçou quatro jovens que nunca se viram antes a dividir um quarto de hotel. Foi assim que a italiana Elettra, o americano Harvey, o chinês Sheng e a francesa Mistral se conheceram naquela noite de nevasca em Roma.
Ao saírem para explorar a cidade, os quatro encontraram um desconhecido que entregou uma maleta para Elettra. Dentro dela, havia informações sobre um artefato único e poderoso - o Anel de Fogo. Fascinados, eles começaram a buscar pistas que os levassem a esse intrigante objeto.
Só que eles não eram os únicos que desejavam encontrar o anel. O impiedoso Jacob Mahler estava disposto a eliminar qualquer um que se interpusesse entre ele e a joia. Mas o que o Anel de Fogo tinha de tão especial?

O Autor:
PIER DOMENICO BACCALARIO
Nasci a 6 de Março de 1974, em Acqui Terme, uma pequena e bela cidadezinha piemontesa. Cresci rodeado de florestas, com os meus três cães, a minha bicicleta preta e o Andrea, que morava a cinco quilómetros da minha casa. Quando frequentava Direito na Universidade, venci o Prémio Battello a Vapore, com o romance A rua do guerreiro, tendo sido um dos momentos mais importantes da minha vida. Desde então comecei a publicar romances. Após a Licenciatura, dediquei-me a museus e projectos culturais, procurando encontrar histórias interessantes mesmo nos velhos objectos repletos de pó.

Lançamento - Sentimento Fatal

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Janethe Fontes
Lançamento da Editora Dracaena



Por amor se mata? O amor destrói? E o ciúme, pode ou não ser controlado? Sentimento Fatal levará você a pensar nessas questões e rever seus conceitos… Todos os seus conceitos em relação ao amor.

Dividida entre a paixão avassaladora do marido Roberto, que tem um ciúme doentio, e o grande amor de infância de Daniel, que ela torna a encontrar dez anos depois, Adriana Diniz Martinez terá de vencer o medo e reencontrar a si mesma… Lutar pela própria integridade e também pela filha Letícia, pela qual é capaz de tudo, sobretudo suportar a violência do marido, sobretudo suportar a própria infelicidade.

Com uma narrativa surpreendente, combinada a ingredientes como drama, aventura, sedução e suspense, e tendo ainda como pano de fundo a violência doméstica, a autora faz com que o leitor tenha de prender o fôlego para acompanhar este romance que, em cada novo capítulo, nos revela uma dura realidade que, lamentavelmente, atingi milhões de mulheres em todo o mundo. Nos faz descobrir ainda que o amor pode ser tranquilo e seguro, mas também agitado e extremamente perigoso.

Lançamento - Lulital: A magia começa

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Pri Beletato
Lançamento da Editora Dracaena



Às vésperas de seu aniversário Cindy tem sua vida transformada pela descoberta de um mistério cujo ápice gira em torno da morte da própria mãe. Ao se aprofundar neste mistério ela descobre um mundo paralelo ao nosso, onde seres mágicos ganham vida e acaba descobrindo sua verdadeira identidade.

Em meio a tantas descobertas se vê parte de uma antiga lenda a qual ela terá de protagonizar se quiser salvar este reino mágico recém descoberto, além de descobrir o que aconteceu com sua mãe.Entre tantas aventuras e mistérios Cindy ainda terá de lidar com um repentino romance, o qual poderá colocar em risco muito mais que sua própria vida. Seu regresso inusitado até sua cidade natal onde sua mãe desapareceu há dez anos tende a se tornar o maior acontecimento de toda sua vida.

Seu regresso a Luanda desencadeará uma série de mistérios e descobertas que levarão Cindy a viver momentos além de sua imaginação, momentos que serão capazes de decidir o futuro de sua existência. Magia, Mistério, aventura e descobertas infindáveis farão com que uma decisão deva ser tomada.

“Aquele era o momento, eu estava ali e contemplava tudo ao meu redor. Eu via o sofrimento, eu via a tristeza e o desespero daqueles que eu mais amava. Uma escolha deveria ser tomada para que Lulital pudesse ser salva. O tempo corria e eu estava ali sem coragem para decidir. De repente, o fim se aproximou…."

Amante Vingado

Love Avenged
J.R. Ward
Universo dos Livros

Tradução: Carolina Curassá Rosa
ISBN: 978-85-7930-264-0
Página: 740


Sinopse
Rehvenge sempre manteve distância da Irmandade, pois guarda um letal segredo que poderia fazer dele uma arma na guerra contra os redutores. E enquanto as conspirações dentro e fora da Irmandade ameaçam revelar a verdade sobre o ele, Rehv se aproximará da única luz que clareia seu mundo de escuridão e jogos de poder, Ehlena, uma vampira que nunca conheceu a corrupção e traição… é a única que pode salvá-lo da destruição eterna.


Amante Vingado é o sétimo livro da série Irmandade da Adaga Negra, é a história de Rehvenge e Ehlena.


Resenha
Afirmo sem dúvida que este é o melhor livro da série, pois já li até o nono livro. Ward revelou para os leitores um personagem que até então era envolvido em muito mistério. Rehv ou Reverendo - como ele é conhecido no submundo - é irmão de Bella, shellan de Zsadist e membro da Glymera, a alta sociedade vampírica. Ele é um personagem, forte, denso e sofrido; é aquele que aparentemente teria papel secundário na trama e acabou roubando a cena.

Onde Vivem os Monstros

sábado, 22 de outubro de 2011

Where The Wild Things Are
Maurice Sendak
Editora Cosac Naify

Tradução: Heloisa Jahn
ISBN: 978-85-7503-823-9
Páginas: 40




Sinopse
Com mais de 18 milhões de exemplares vendidos só nos Estados Unidos, vencedor dos principais prêmios literários, traduzido para mais de 20 idiomas, aclamado pela crítica - e um dos favoritos de Barack Obama (assista ao vídeo em que ele conta a história a um grupo de crianças), finalmente é publicado em português o principal livro do ano: Onde vivem os monstros, de Maurice Sendak. O próprio autor selecionou a Cosac Naify para ser a editora do livro no Brasil. Após três anos de negociação, a Cosac Naify foi aprovada pelo autor e ilustrador, por seu cuidado editorial.

Lançamento - Yume

Kamile Girão
Lançamento da Editora Dracaena


Por detrás das roupas surradas masculinas que costumava vestir, um mundo incrivelmente estranho se escondia. Nadia sabia que sua cabeça não era comum e que suas idéias divergiam do que era normal. Apenas ela conseguia ver o que não existia. Apenas ela era capaz de desenhar com perfeição um personagem visto em um sonho. Guitarrista, estudante, filho, cético, objeto sexual de quem o quisesse. Ainda assim, Adrien não era feliz.

Contudo, a vida monótona e libertina parecera ganhar um sentido especial quando estranhos sonhos se projetaram em sua mente e quando a missão aparentemente inimaginável lhe fora imposta: impedir que uma determinada garota chegasse ao Yume, o local proibido para meros Humanos.

Lançamento - O Imortal

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Vanessa Bosso
Lançamento da Editora Dracaena



Ele não é um vampiro, mas, acaba de completar 533 anos. A vontade de morrer é a única coisa que o mantém vivo. Até que alguém surge em sua vida… Alguém capaz de mudar tudo. Deixe-se transportar para o Vale do Loire e descubra que o amor verdadeiro existe, independente do tempo e do espaço. Desvende os segredos por trás da imortalidade e deixe-se apaixonar por esse romance imortal.

O Estrangeiro e O homem que não estava lá

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

O Estrangeiro
Albert Camus
O Homem que não estava lá
Joel e Ethan Cohen
A narrativa de "O Estrangeiro" é carregada de existencialismo, principalmente o defendido por Sartre: "nossas escolhas são direcionadas por aquilo que nos aparenta ser o bem, os valores morais não são limites para liberdade"[1]; está presente de forma explícita e é o que nos faz refletir sobre os absurdos e as verdades absolutas instituídas pela sociedade, ou seja, o que é esperado de nós tem que ser feito da forma planejada, quando fugimos deste planejamento instala-se uma espécie de caos.

Numa referência inusitada os célebres irmãos Cohen,adaptaram o livro de Camus para a tela grande, e o filme é "O homem que não estava lá" . Percebemos claramente em Ed Crane, o personagem central, M. Meursault. Como no livro de Camus, o filme dos irmãos Cohen é atravessado pelo conceito de existencialismo de Sartre. Camus não nos coloca precisamente uma data, já os irmãos Cohen ambientaram sua narrativa no ano de 1949, nos arredores de Santa rosa, Califórnia. Para se aproximar do clima desta época filmaram em preto-e-branco, estilo noir. Este tipo de filme tem sempre uma moral, porém ambígua e relativa. Estas pequenas diferenças não são relevantes ao compararmos as duas obras, pois ambas estão focalizadas nos mesmos princípios.

América Latina, Carnaval e Antropofagia: Teorias Alternativas à Perspectiva Eurocêntrica

terça-feira, 18 de outubro de 2011

O caráter periférico da modernidade latino-americana ou a consciência dilacerada de nosso subdesenvolvimento, segundo Antônio Cândido[1], será posto em evidência especialmente durante as décadas de 20 e 30; anos marcados por uma forte crítica à sociedade e aos valores burgueses, traduzida pela arte de vanguarda sob a forma da ruptura, fragmentação e o horror a qualquer tipo de síntese, características de uma nova estética.

Uma estética eminentemente urbana, oriunda de sociedades cujo desenvolvimento tecnológico e industrial, ao invés de atenuar, acentuou as contradições e os conflitos existentes entre as diferentes classes sociais. Dentro de um contexto protagonizado por relações de opressão, a utopia marxista acena para a possibilidade de uma nova sociedade, mais justa e igualitária, enquanto a teoria psicanalítica de Freud, nos desvenda um mundo desconhecido, povoado por sonhos e por desejos reprimidos, um lado obscuro, que é "outro", mas que também é parte de nós mesmos, e que como tal devemos libertar.

A Caixa Preta

The Black Box: An Epistolary Novel
Amós Oz
Companhia das Letras

Tradução: Nancy Rozenchan
ISBN: 8571643563
ISBN-13: 9788571643567

Sinopse
Que segredos pode conter a caixa preta de um avião que caiu? Revelações sobre as razões da queda, gritos de horror, pânico, tentativas desesperadas de salvação - vestígios da catástrofe. O romance do israelense Amós Oz tem tudo isso, mas a caixa preta a que se refere o título não pertence a um avião, e sim a uma relação amorosa desfeita. Anos depois do divórcio escandaloso, a esposa rejeitada Ilana emerge das cinzas do tempo, da distância e do rancor para passar a limpo seu casamento com Alex Guideon, professor e escritor mundialmente famoso.

Do amor a maldade - As Canções do Serafim, Livro 2

Of Love and Evil
The songs of the Seraphim, Book Two
Anne Rice

Tradução: Alexandre D'Elia
ISBN: 8532521908
ISBN 13: 9788532521903
Páginas: 176
Ano de Lançamento: 2011

Sinopse
Em De Amor e Maldade, segundo volume da série As Canções do Serafim, iniciada com Tempo dos anjos, a veterana escritora Anne Rice, mais de 75 milhões de livros vendidos em três décadas de carreira, retoma a saga de Toby O'Dare, o ex-assassino de aluguel que continua sua árdua jornada em busca da redenção após dez longos anos de crimes com a ajuda do serafim Malchiah – um anjo da mais alta hierarquia – e com seu próprio anjo da guarda, Shmarya. Com seu talento singular para lidar com o sobrenatural, Rice troca os vampiros pelos anjos e mostra que continua uma imbatível contadora de histórias nesta trama dotada de magnífica reconstituição histórica e instigantes questionamentos metafísicos. Depois de ser enviado à Inglaterra do século XIII em Tempo dos anjos, dessa vez, o rapaz volta à Roma do século XV. Uma cidade efervescente que tem Leo X no trono papal e Michelangelo e Rafael trabalhando em toda sua glória, e onde Toby atende ao chamado de Vitale ben Leone, um jovem erudito e médico judeu encarregado de salvar a vida de Niccolò, seu melhor amigo e filho do respeitado Signore Antonio. Niccolò adoeceu subitamente, e seu estado se agrava a cada nova visita de Vitale, o que desperta na população majoritariamente católica uma onda de antissemitismo e ameaça acabar com a frágil tolerância religiosa estabelecida pelo papa. Cabe ao protagonista ajudar não só na cura do doente como, também, solucionar o mistério de um dubbyk – um fantasma – que assombra a residência do médico.

Desventuras em Série

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Os textos que fazem parte desta seção são análises e podem conter spoilers.
Desventuras em Série, propõe uma nova abordagem na literatura infanto-juvenil. Nesta série composta por treze livros, o autor Lemony Snicket (heterônimo de Daniel Handler) não trata assuntos banais, corriqueiros do cotidiano, ele provoca estranheza tanto para as crianças como para os adultos. Sua série revela os medos mais íntimos que uma criança pode ter e também de quantas variadas formas elas podem se revelar mais fortes do que muitos adultos. Em momentos onde são postas ao desafio, podem ser muito inteligentes, sagazes, espertas e unidas. O autor destaca que em certos momentos subestimamos a capacidade das crianças e que elas também são altamente capacitadas em tomar decisões de grande responsabilidade. 

Lançamento - Bela Maldade

Beautiful Malice
Rebecca James
Livro de estréia da australiana Rebecca James!!


Sugerido pelo Megazine em 09/10/2011, resolvi ler Bela Maldade, que  já pude perceber é um exemplo de literatura Chick Lit. Vou começar a lê-lo hoje e em breve faremos uma resenha, para confirmar a sugestão.

Chick Lit - O que venha a ser este tipo de Literatura

domingo, 16 de outubro de 2011

Ironicamente, um gênero que é descrito como escrito e para as mulheres, 
o termo "chick lit" foi usada inicialmente por homens em um tom depreciativo.

Chick Lit foi um termo introduzido pela primeira vez em 1995 por Cris Mazza y Jeffrey DeShell, professores da Universidade do Alabama ao lançarem uma antologia no mínimo irônica chamada Chick Lit Postfeminist Fiction sem tradução em português. Chick Lit trata-se de uma gíria - Chick - chica e Lit - Literatura, ou seja, literatura para "chicas", para nós literatura para mulheres. A estréia do estilo seria com o livro Confesiones de una sociópata y escaladora social: Crónicas de Katya Livingston, escrito por Sue Townsend e mais tarde se firmou com O Diário de Bridget Jones de Helen Fielding, inclusive a escritora afirmou na época do lançamento do livro, que muito da história e dos personagens foi inspirado em Orgulho e Preconceito de Jane Austen. A partir daí, o gênero ficou muito mais popular, - e passou a vender muito, o que não foi ignorado pelas editoras principalmente depois que este livro foi levado para tela do cinema.

Lançamento - O despertar da Meia Noite

Midnight Breed 
Lara Adrian
Terceiro livro da série 

Se delicie com a história de Tegan e Elise, de Lara Adrian - lançamento da Universo dos Livros
Confiram!!!

O Estrangeiro - Albert Camus

sábado, 15 de outubro de 2011

Esse texto é uma análise, faz parte da seção Seguindo a trilha e pode conter spoilers.
Hoje mamãe morreu, Ou talvez tenha sido ontem, não sei bem. Recebi um telegrama do asilo: "Sua mãe faleceu. Enterro amanhã. Sentidos pêsames". Isso não esclarece nada. Talvez tenha sido ontem.

O Estrangeiro, de Albert Camus, já em seu primeiro parágrafo prenuncia o crime pelo qual seu personagem principal será julgado e pelo qual pagará com sua vida.

Meursault leva a vida de uma maneira simples, sem planos, sem decisões sem sentimentos extravagantes, procura manter-se num estado de equilíbrio que o proteja dos incômodos de sua existência. Segue as regras da sociedade, aparentando até ser um cidadão comum, respeita os horários, trabalha, vai ao enterro de sua mãe, mas, como de acordo com o próprio Albert Camus, ele não se submete ao jogo, vive apartado do que seria considerado um cotidiano normal.

Irmandade da Adaga Negra

domingo, 9 de outubro de 2011

Esse texto é uma análise, faz parte da seção Seguindo a trilha e pode conter spoilers.
Os vampiros pós-modernos mudaram de cara. Hoje eles são mais sedutores e envolventes do que nunca. A boa aparência é mais do que desejada, personificando o homem perfeito que toda mulher deseja. Estes belos “sugadores de sangue” que já são febre mundial, os livros  estão traduzidos em vários países.
Esta é uma série adulta e uma editora relativamente nova teve a ousadia de lançá-la no Brasil. A Irmandade da Adaga Negra – IAN para os íntimos – é da Universo dos Livros que em um grande esforço cumpre seu compromisso com os fãs e já está no sétimo livro, pasmem em um período de 1 ano. A editora não teve medo de acreditar neste novo modo de ver os vampiros e a série está fazendo o maior sucesso aqui.

Os Imortais

Esse texto é uma análise, faz parte da seção Seguindo a trilha e pode conter spoilers.

Para eles, o verdadeiro amor não tem fim.

A autora estadunidense, Alyson Nöel está consagrada no Brasil. Em 2 anos a Editora Intríseca – reconhecida como uma grande estimuladora da leitura para o público jovens adultos – lançou esta maravilhosa série que conta a história do amor de Ever e Damen.

Os fãs tiveram a oportunidade de encontrar com Alyson Nöel na Bienal do Rio de Janeiro. A autora que fez uma turnê por várias capitais brasileiras em Setembro passado, respondeu as muitas perguntas e em nenhum momento fez spoiler sobre o final ou começo da trajetória deste casal apaixonante, pois é difícil resistir a busca do verdadeiro amor que eles protagonizam.

A Fera


Beastly
Alex Flinn
Galera Record

Traduçao: Ana Carolina Mesquita
ISBN: 9788501090218
Páginas: 317

Sinpse

O livro de Alex Flinn é uma adaptação moderna do conto de fadas A Bela e a Fera. Ao invés de castelos e relógios falantes, o cenário é a cidade de Nova York. A arrogância do protagonista Kyle Kingson, um jovem rico e inteligente, faz com que ele seja amaldiçoado pela colega de classe Kendra após humilhá-la na frente de toda a escola. Transformado numa aberração e rejeitado pelos pais, Kyle passará uma temporada exilado no Brooklyn, onde precisará descobrir a beleza em si e só assim, possivelmente, quebrar a maldição.


Resenha por Thales Ferreira


A história além do conto.
O livro "A Fera", da autora americana Alex Flinn, versão moderna de um  clássico  da literatura francesa - A Bela e a Fera, publicado pela primeira vez em 1740 em forma de conto por  Gabrielle-Suzanne Barbot, apesar  da autora assumir que  se inspirou na versão cinematográfica de  A Bela e a Fera de 1946 dirigida por Jean Cocteau - traz uma proposta interessante ao fazer a releitura deste   clássico, transportando-o  para um cenário urbano, atual  e no cotidiano de vida dos adolescentes. Os personagens são facilmente observados como produtos do reflexo entre a luxúria e a humildade, o medo e a coragem, o presente e o futuro, fazendo um balanço entre o mundo do poder e da riqueza, com o mundo da invisibilidade e da simplicidade.

O livro  tem algumas bases deste clássico da literatura infanto-juvenil que a Disney levou ao cinema há anos atrás. Encontraremos uma bruxa, uma maldição, um espelho mágico e até mesmo uma rosa encantada, porém não acarretará em nenhuma perda para a história. A recriação em uma atmosfera atual, propõe uma aproximação entre a narrativa e o leitor, assim como o romance entre adolescentes que procuram superar a barreira delimitada pela aparência, partindo em rumo ao sentimento verdadeiro.

Karma Club


Karma Club
Jessica Brody
Novo Século

Tradução: G. Marion Rosa
ISBN 13: 9788576794677
Páginas: 262

Sinopse
Madison Kasparkova sempre achou que soubesse como o Carma funciona. Aquela força poderosa e cheia de mistérios que traz harmonia para o universo. Você sabe_ pratique boas ações e será recompensado, faça uma má ação e o Carma vai garantir que terá o que merece. É como se fosse um ato de equilíbrio cósmico.(...) Porém, algumas vezes, não é muito inteligente interferir nos desígnios do universo, pois, quando você apronta com o Carma, o Carma apronta com você. Maddy terá que achar uma maneira de encontra novamente o equilíbrio de sua vida, mesmo que tudo à sua volta pareça de cabeça para baixo.
Resenha por Verônica Sobreira 


Literatura  Infanto-juvenil, literatura juvenil  ou literatura jovens adultos?

A chamada literatura infanto-juvenil no dias de hoje ganhou  variação, a dita literatura juvenil ou jovens e adultos. Considerada por muitos críticos literários como uma literatura menor – algo que definitivamente não concordo – ao longo dessa primeira década do século XXI é responsável por arrecadar um grande número de jovens leitores. É bem verdade que em nosso país, atualmente ainda temos poucos autores que se dedicam diretamente a este público em específico. Que público é este? 

É fato que os autores para agradar estes "jovens adultos" têm que estar "antenados" com o mundo deles. Em minha adolescência  não tínhamos livros que estavam preocupados em além de entreter ,se deter também nos acontecimentos que envolvem o mundo dos "jovens adultos". Tínhamos  e ainda temos uma literatura tipicamente infantil com Monteiro Lobato, Ruth Rocha, os clássicos contos de fadas_salvo Thalita Rebouças que com seus livros foi pioneira  em atingir verdadeiramente o público adolescente, mesmo que em sua maioria meninas_ e uma literatura totalmente adulta, que crianças e adolescentes na época  não tinham acesso.
Hoje neste mundo globalizado tudo mudou. A Internet é a principal responsável por isso e o mercado editorial que não é "bobo" está se aproveitando desta "febre". O número de leitores e autores praticamente triplicou e a tendência é continuar aumentando, pois há sempre novos autores e como consequência  disto, novos leitores.

Então, mediante isso apresento a vocês, Karma Club da escritora estadunidense Jessica Brody. Esta autora já lançou nos Estados Unidos alguns livros de literatura adulta, porém este é o primeiro direcionado ao público adolescente.

Quando você apronta com o Carma, o Carma apronta com você.

Tempo dos Anjos

sábado, 8 de outubro de 2011

Angel Time
Anne Rice
Editora Rocco

Tradução: Alexandre D'Elia
ISBN 13: 9788532526106
Páginas: 279

Sinopse
Existe salvação para quem perdeu a fé e cometeu pecados inimagináveis? Esse é o tema que conduz Tempo dos anjos, primeiro livro de uma nova trilogia de Anne Rice, autora com mais de 100 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. Desta vez, a autora revisita o universo dos vampiros que a consagrou para falar de amor e redenção, traição e lealdade, numa saga com anjos nada angelicais, em plena Inglaterra da Idade Média.

Na trama, Lucky, a Raposa, é um assassino de aluguel que, há exatos dez anos, presta serviços para uma misteriosa figura a quem chama de O Homem Certo. Procurado no mundo inteiro e conhecido por matar suas vítimas usando apenas uma seringa com veneno, ele vive uma existência aparentemente pacata entre um crime e outro: toca alaúde, sua grande paixão, e piano e se dedica com fervor aos livros de História. Mas, por trás dessa fachada calculada e fria, existe um atormentado jovem de 28 anos que um dia sonhou seguir a vida religiosa e visita pequenas capelas da Califórnia, onde discute com um Deus no qual não acredita mais(....). Diante dessa oportunidade de redenção, Lucky, agora usando seu verdadeiro nome, Toby O’Dare, é enviado por Malchiah à Inglaterra do século XIII. Em uma época onde os judeus viviam sob risco permanente, sua missão envolve perigos que ameaçam não só sua vida, mas a de uma comunidade inteira.

O Cardume

sexta-feira, 7 de outubro de 2011


Der Schwarm
Frank Schätzing
Record

Tradução: Gabriela Freudenreich
ISBN: 8501071676
ISBN 13: 9788501071675
Páginas: 910

Sinopse
Durante séculos, os homens exploraram a natureza. Sem o menor cuidado, esgotaram seus recursos, dilapidando um sistema absolutamente equilibrado. Mas o contra-ataque chegou. Vírus desconhecidos ameaçam a vida de milhões. Furacões inesperados causam destruição. Mas, no thriller de Frank Schätzing, é o mar o instrumento de vingança. O CARDUME revela uma ameaça inimaginável vinda dos oceanos, pronta para atormentar a humanidade. Schätzing encena a insurreição mundial da natureza contra o homem num cenário catastrófico global entre a Noruega, o Canadá, o Japão e a Alemanha. Um romance repleto de dramas psicológicos e políticos com um final de tirar o fôlego.

Como Água para Chocolate

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Como Agua para Chocolate
Laura Esquível
Martins Fontes

Tradução: Olga Savary
ISBN: 8533602197
ISBN 13: 9788533602199

Sinopse
Neste surpreendente romance que tem como subtítulo Romance em fascículos mensais com receitas, amores e remédios caseiros, tudo gira em torno da cozinha. Cada capítulo é aberto com uma extraordinária (e perfeitamente realizável) receita, em torno da qual não só se aglutinam os comensais que as consomem como também se cozinham e coalham amores e desamores, risos e prantos (sobretudo risos).

O Livro do Cemitério

terça-feira, 4 de outubro de 2011


The graveyard book
Neil Gaiman
Editora Rocco

Tradução: Ryta Vinagre
Ilustrações: Dave Mickean
ISBN 13: 9788579800122
Páginas: 329

Sinopse
Enquanto seus pais e irmã são impiedosamente assassinados por um misterioso homem chamado Jack, um bebê consegue escapar de seu berço e se aventurar pelo mundo. Uma série de coincidências, aliada a uma grande dose de sorte, salva o pequeno de ter um destino tão trágico quanto o de sua família. Este é o cartão de visitas de O livro do cemitério, mais nova obra do cultuado britânico Neil Gaiman. Ganhador da medalha John Newberry, a mais prestigiada premiação da literatura infantojuvenil norte-americana, o livro permaneceu na lista dos mais vendidos do The New York Times por mais de 50 semanas e chega agora às livrarias do país.

Com um começo sombrio e violento, diferente do seu habitual, o escritor inglês provoca arrepios no leitor. A história do bebê sortudo e fujão começa quando ele chega à rua e sobe a colina em direção ao velho cemitério. Ele é perseguido pelo assassino de seus familiares, o homem chamado Jack. Já dentro do cemitério o neném conhece os habitantes do local. Fantasmas de outras épocas que vivem em suas covas e mausoléus e que por circunstâncias do destino são forçados a adotar e batizar o bebê, agora chamado de Ninguém Owens, o Nin, para salvá-lo do seu perseguidor.

Ninguém passa a viver no cemitério da colina, adotado por um simpático casal de fantasmas e amado pelos outros moradores do lugar. Um misterioso morador, Silas, assume a responsabilidade de ser o guardião do garoto. Único vivo que mora no cemitério, apesar dos seus hábitos nortunos e habilidades fantásticas, ele é o responsável por trazer comida, livros e tudo que o garoto precisa do mundo terreno dito “normal”.

Com ternura e talento, Gaiman narra as aventuras de Ninguém pelos caminhos do cemitério. Entre lápides e covas, junto a velhos fantasmas, almas penadas e até mesmo uma feiticeira enforcada, o leitor acompanha o crescimento de Nin, desde um pequeno bebê, até um jovem adolescente. Mas mesmo depois de todo este tempo a sombra do seu perseguidor ainda paira sobre o jovem. E o destino caminha para um embate final entre os dois, quando Ninguém descobre muito mais do que esperava sobre o mundo e as pessoas.

Assim como fez em Coraline e Os lobos dentro das paredes, Neil Gaiman cria um mundo fantástico e fascinante, desta vez dentro de um pequeno cemitério. Ninguém e seus companheiros de cemitério são personagens adoráveis e mesmo os mortos são cheios de vida e alegria como raramente se acha em outros livros. Mais uma vez com o acompanhamento de luxo das belas (e sombrias) ilustrações de seu velho colaborador Dave Mckean, Gaiman apresenta um livro estupendo. E fica claro porque é um dos mais badalados escritores da atualidade. Com toda justiça.

Tribo do Livro

sábado, 1 de outubro de 2011



Há dois anos em conversa com  ( Thales e Pricilla), eu (Verônica)  e a Mirela falávamos sobre os assuntos dos blogs  relacionados principalmente com livros. Queríamos uma proposta diferente, não falar de livros apenas como fã da leitura, nem como especialista,  sim como um leitor mais crítico. Surgiu a ideia da “Tribo”. O projeto ficou parado,  dois meses atrás ele tomou força de novo, encontramos mais 2 colaboradores (Gio e Lean) e ai está! Vamos em frente! Venha fazer parte desta Taba!

Verônica Sobreira

A Tribo Participa

Get your own free Blogoversary button!

PUBLICIDADE


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Tribo Apoia

Top Comentaristas

Widget by: Code Box

Clique